Derico Sciotti lamenta morte de Jô Soares; relembre o Sexteto de músicos do programa

Saxofonista encarou vários personagens nas esquetes de humor feitas por apresentador

Escrito por Redação,

Zoeira
Derico chorou e deu risos falando de Jô Soares
Legenda: Derico chorou e deu risos falando de Jô Soares
Foto: Reprodução/TV Globo

O saxofonista Derico Sciotti, integrante do famoso ‘Sexteto' do apresentador Jô Soares, chorou e lamentou a morte do amigo, que faleceu em São Paulo aos 84 anos —.nesta sexta-feira (5) 

“É muito triste. Fiquei 28 anos lá, metade da minha vida trabalhando com o Jô. Tenho 56 anos e 28 foram trabalhando com ele, que é uma pessoa incrível, foi uma espécie de um pai mesmo. Tive momentos maravilhosos com ele. Ele me ensinou tudo”, detalhou Sciotti ao Bom Dia SP, da TV Globo 

Sexteto do Jô Soares

Além de Derico, a banda do Jô era formada pelos músicos Chiquinho Oliveira (trompete), Miltinho (baterista), Bira (baixo), Tomati (guitarra), Osmar Barutti (piano).

Comecei a trabalhar com ele aos 22 anos de idade e sai com 50 anos. A minha vida inteira passei ouvindo ele. Eu sentava naquela cadeira e via a história do Brasil e do mundo passar. O carinho e a generosidade dele são inesquecíveis. Apesar de o programa ser o ‘Programa do Jô’, ele dizia que não fazia sozinho. Sempre deu abertura para a gente desenvolver as nossas capacidades
Derico Sciotti
Saxofonista

Derico foi "assessor para assuntos aleatórios"

Jô Soares gostava de interagir bastante com o Sexteto, mesmo durante entrevistas. Derico era careca no centro, mas mantinha um "rabo de cavalo". Ele era um dos mais "cutucados" pelo apresentador.

Derico encarou vários personagens nas esquetes de humor do programa e fazia sucesso como “assessor para assuntos aleatórios” do Gordo, desde o programa 'Jô Soares 11 e meia', no SBT.

“Eu tive um pai que eu amei a vida inteira. Mas o Jô era uma pessoa diferente. Como profissional e tutor ele me ajudou de uma forma que eu não tenho como externar a gratidão do que ele fez por mim”, declarou.