Ex-vocalista da boyband Twister conta que dividiu cela 'Casa dos Artistas' com irmãos Cravinhos

Nomes dos irmãos Cravinhos e de Suzane von Richthofen, condenados por matarem os pais dela, voltaram à tona com lançamentos dos filmes sobre o caso

Escrito por Redação,

Zoeira
Banda Twister e irmãos Cravinhos
Legenda: Sander Mecca relatou que, na prisão, um guarda apontou uma arma de fogo para a cabeça dele durante um banho de sol e o forçou a cantar "40 graus", música hit da Twister, para os detentos
Foto: Reprodução

Os nomes de Cristian e Daniel Cravinhos, irmãos condenados juntos a Suzane von Richthofen por matarem os pais dela, voltaram à tona com os lançamentos dos filmes sobre o caso, "A menina que matou os pais" e "O menino que matou meus pais".

Embora os longas-metragens não retratem a vida dos irmãos Cravinhos e de Suzane na prisão, Cristian e Daniel encontraram na penitenciária outro jovem que ficou muito conhecido no início dos anos 2000.

Sander Mecca, ex-vocalista da boyband Twister, foi preso em 2003, depois que o grupo terminou, quando foi flagrado com drogas em São Paulo e autuado por tráfico. O cantor alegou que os entorpecentes eram para consumo próprio.

'Casa dos Artistas'

Ao g1, ele contou que ficou em Belém II na cela que ficou conhecida como "Casa dos Artistas" (nome do extinto reality show transmitido pelo SBT nos anos 2000) e dividiu o local com os irmãos Cravinhos e "Tony Ramos", apelido dado a outro detento que tinha muitos pelos no corpo. Sander era chamado por lá de "Tuíste".

O ex-vocalista da boyband revelou o fato em 2017, quando falou sobre as apresentações que fazia em linhas do metrô de São Paulo. O objetivo do cantor era divulgar um EP e complementar a renda na música.

Prefiro o que faço agora", declarou, ao comparar a liberdade musical que tinha na carreira solo e do Twister. O grupo teve como hits as músicas "40 graus" e "Perdi você".

Memórias da prisão

Ele também relatou que outra fonte de renda eram palestras sobre a experiência que teve na prisão, tema de "Inferno amarelo", livro que escreveu.

Entre os episódios mencionados, Sander lembra que tomou LSD para gravar o clipe de "40 graus", em que aparece usando uma roupa que parece um astronauta.

Também relembra quando, na prisão, um guarda apontou uma arma de fogo para a cabela dele durante um banho de sol e o forçou a cantar "40 graus" para os detentos.

Assuntos Relacionados