MC Maylon faz sessão para remoção de tatuagem com rosto de Anderson do Molejo: 'me faz mal'

Maycon Douglas acusou o pagodeiro de estupro e o caso continua sob investigação

Anderson Leonardo do Molejo e Mc Maylon
Legenda: "Me faz mal vê-lo em meu braço. É horrível saber que ele me fez tão mal", disse o dançarino ao falar sobre a tatuagem
Foto: reprodução

O cantor e dançarino MC Maylon, de 21 anos, fez sessão de remoção de tatuagem nesta segunda-feira (22) para apagar a imagem que tem de Anderson, vocalista da banda Molejo, gravada na braço. Em fevereiro deste ano, o funkeiro acusou o artista de estupro, levando a investigações do caso pela polícia.

"Fiz a tatuagem no fim de agosto, depois de um aniversário dele. Todas as vezes em que cantava nas festas do Anderson, ele ficava muito alegre, me incentivava. Nós dois juntos éramos um furacão", comentou Maylon em entrevista na Rede Brasil. Em pronunciamentos sobre o caso, ele sempre se refere a Anderson como ex-padrinho de carreira.

"Era laço de pai e filha. Até que aconteceu tudo isso... Senti dor pela tatuagem, dor pelo estupro e agora vou sentir dor mais uma vez para remover o desenho. Me faz mal vê-lo em meu braço", continuou.

Legenda: No Instagram, MC Maylon publicou registro da tatuagem no dia 30 de setembro de 2020
Foto: reprodução/Instagram

O caso veio a público após registro de Boletim de Ocorrência no 33º Distrito Policial (DP), em Realengo, no Rio de Janeiro. De acordo com a denúncia de Maycon Douglas, a agressão sexual teria acontecido em um motel na Zona Oeste do Rio, na noite de 11 de dezembro. 

Agora, MC Maylon continua a negar que tenha tido relação amorosa com o pagodeiro e diz que quer seguir a vida. "Estão achando que estou gostando de dar entrevistas, mas não estou. Está chato. É minha intimidade sendo exposta. Foi um ato horrível que aconteceu e toda hora tenho que lembrar. Só eu sei a dor e tudo que sofri", relatou. 

Entenda o caso envolvendo Anderson Leonardo e Mc Maylon

MC Maylon acusa o cantor do grupo Molejo Anderson Leonardo, de 48 anos, de tê-lo estuprado. Entretanto, o cantor nega veementemente o crime.

Segundo relato concedido à polícia, Anderson Leonardo seria empresário da vítima, e teria chamado o jovem para uma conversa em particular. Antes de chegar ao local, no entanto, o músico teria dito que pararia o carro para que eles pudessem comer, mas o convenceu a entrar em um motel.

Ao chegar ao quarto, o cantor teria tirado as roupas e dado tapas na cara do jovem. Ainda segundo a denúncia, o rapaz afirmou que o cantor teria tomado seu celular e desligado o aparelho. Em seguida, Anderson Leonardo o teria violentado sexualmente.