Anderson do 'Molejo', acusado de estupro, estava separado desde maio do ano passado

O cantor virou pai pela 4ª vez em maio de 2020, finalizando a união com a ex-esposa pouco antes do nascimento

Legenda: Antes das acusações feitas por MC Maylon, Anderson Leonardo não havia confirmado nenhum relacionamento com outros homens
Foto: reprodução/Instagram

O cantor Anderson Leonardo, vocalista do grupo 'Molejo', voltou aos holofotes após acusações de estupro feitas contra ele pelo cantor e dançarino Mc Maylon, gerando investigações policiais sobre o caso. Pai de quatro filhos, dois homens e duas mulheres, o artista estava solteiro desde o ano passado, quando se separou da empresária Paula Cardoso, de quem estava junto há sete anos. 

O relacionamento, segundo publicação feita pela colunista Fábia Oliveira, se encerrou em meados de maio de 2020, pouco antes do nascimento da filha caçula, Alice, hoje com nove meses. Na época do parto, o cantor compartilhou imagens do momento no Instagram citando a ex-mulher. 

"Alô, planeta! Olha quem chegou! A linda Alice dos pais Anderson Leonardo, vulgo eu, e Paula Cardoso. Agora vou gritar: assim tá bom demais!", disse aos amigos próximos e seguidores. 

Outros relacionamentos

Além de Alice, Anderson Leonardo também é pai de Rafael Phelipe, de 23 anos, de Leozinho Bradock, de 24 anos, e de Alissa, de 25. Anderson também é avô de Andressa, que nasceu em 2018.

Apesar de só ter assumido relacionamentos com mulheres até então, o filho do artista, Leozinho Bradock, que também é cantor, utilizou as redes sociais para rebater críticas de seguidores e confirmar a bissexualidade do pai.

Nos comentários de uma postagem no Facebook, ele respondeu ao refutar a hipótese de "cilada", que fazia referência a uma das canções do Molejo, sucesso no Brasil e lançada em 1996. "O meu pai sempre foi bissexual e me orgulho disso. Se vocês optarem com esse tipo de brincadeira achando bacana agir com preconceito, vocês só provam que passa ano e entra ano, não respeitam as diferenças".

No Instagram, o filho disse estar orgulhoso pela postura do artista. "Vamos seguir com o que sempre fizemos, e compartilhando aos nossos a nossa educação de saber respeitar o nosso próximo independente de qualquer diferença", completou.

Ainda sobre as acusações de estupro feitas por Maycon Douglas, que relatou que a agressão sexual teria ocorrido no dia 11 de dezembro de 2020, Anderson negou o caso, afirmando ter mantido relações consensuais com MC Maylon.