Jornalista é agredida ao tentar reencontrar 'grávida de Taubaté'

Ariany Rollivi teve a mão machucada por um homem, que seria o marido de Maria Verônica Aparecida Santos

Escrito por Redação,

Zoeira
Jornalista é agredida ao tentar reencontrar grávida de Taubaté
Legenda: Nas imagens, Rollivi tenta contato a mulher, mas não é atendida. Em seguida é surpreendida pelo indivíduo
Foto: reprodução

A jornalista Ariany Rollivi foi agredida ao tentar reencontrar Maria Verônica Aparecida Santos, conhecida como grávida de Taubaté. Quase 10 anos depois dela fingir uma gestação de quadrigêmeas, a repórter foi surpreendida por um homem ao tentar conversar com a mulher no município paulista. O episódio foi exibido terça-feira (6) no programa Vem pra Cá, do SBT.  

A equipe de reportagem foi agredida ao chegar qo endereço atual de Maria Verônica. Nas imagens, Rollivi tenta contato com a mulher, mas não é atendida. Em seguida, um indivíduo chega ao local e puxa a câmera e machuca a mão da jornalista.   

"Tô [sic] nervosa por que acredito que tenha sido o marido dela [Maria Verônica]. Ele chegou na hora, puxou a câmera. Quase agrediu o nosso cinegrafista, nossa equipe de reportagem. Então nós saímos. Achamos melhor e mais seguro sair, que ele não foi muito receptivo"
Ariany Rollivi
repórter
  

Agressão a repórter do SBT
Legenda: Jornalista teve a mão machucada na ação
Foto: reprodução/SBT

A jornalista Chris Flores, responsável por desvendar a falsa gravidez, em 2012, comentou o caso.   

"É um trauma muito grande. Então eu imagino que para família é o tempo inteiro, onde vão é essa história. E brincam e tiram barato... Então, talvez para ela [Maria Verônica] já esteja superado isso, mas talvez para um parente, um marido, não esteja. E cada um reaja de uma maneira, então ele talvez tenha reagido como violência porque a maneira que ele saiba lidar com isso"
Chris Flores
apresentadora
  

A falsa gestação de Maria Verônica ficou conhecida nacionalmente após imagens do tamanho da barriga dela chamar a atenção da imprensa. Às reportagens, a mulher contava esperar quadrigêmeas, e chegava a apresentar exames que comprovavam a condição, mas, posteriormente, foi descoberto que os documentos eram falsos.  

Com uma situação financeira vulnerável, a grávida ganhou diversos presentes nos programas em que participou. Mas, ao ser desvendada em uma reportagem de Chris Flores, que na época compunha a equipe da Record, ela teve que doar todos os objetos para entidades assistenciais.  

"A barriga era uma coisa muito gigantesca. E ela usava aqueles vestidos de malha, estampados, que dava a sensação de ser maior ainda a barriga. A gente que já ficou grávida, a gente sabe como uma mulher gestante fica, o corpo modifica. E eu achei tudo aquilo muito diferente de uma mulher grávida", explicou Flores ao Vem pra Cá.   

Na época, Maria Verônica explicou que inventou a mentira para chamar a atenção da família, que se distanciou dela após seu casamento. Ela e seu marido, Kleber Vieira, viraram réus pelo crime de estelionato, arquivado em 2014 pela 3ª Vara Criminal de Taubaté. 

Em junho, a sul-africana Gosiame Sithole, que afirmava ter dado à luz 10 bebês no início de junho em Gauteng, foi detida após autoridades oficiais descobrirem que ela mentiu sobre a existência da gravidez. A mulher de 37 anos foi presa sob a legislação para custódia de pessoas com distúrbios de saúde mental. As informações são do G1.    

Gosiame Sithole
Legenda: Inicialmente, a mulher anunciou estar esperando oito filhos, e, somente, no hospital teria sido surpreendida com os 10 bebês
Foto: Reprodução/Daily Mail

Segundo as investigações do governo local, nenhum hospital da província tem registro dos nascimentos, e exames médicos apontaram que Sithole não estava grávida recentemente. A nota da autoridade de Gauteng não aborda as possíveis razões para a mulher ter inventado a gravidez.