Giovanna Ewbank discute com mulher que teria cometido crime de racismo contra seu filhos: 'Nojenta'

Exasperada, Giovanna defendeu os filhos de insultos raciais da mulher, que mais tarde foi presa

Escrito por Redação,

Zoeira
Momento do vídeo em que a atriz grita com a suspeita
Legenda: O caso teria ocorrido em uma praia de Portugal, onde a família passa as férias
Foto: Reprodução

A atriz Giovanna Ewbank, de 36 anos, foi filmada durante discussão com uma mulher que teria cometido o crime de racismo contra os seus filhos em um restaurante de Portugal. Segundo o colunista Leo Dias, do Metrópoles, a suspeita teria dito para “tirar aqueles pretos imundos dali”. A agressora foi presa após os fatos, porém foi liberada na sequência. 

VEJA O MOMENTO DA DISCUSSÃO:

Nas imagens obtidas pelo jornalista, Giovanna aparece exasperada. “Você é horrorosa, você é nojenta. Olha sua cara. Você merece uma porrada na sua cara”, grita próxima à suspeita.

Segundo o Leo Dias, a atriz teria cuspido no rosto da mulher ao ouvir os insultos raciais. O marido de Giovanna, Bruno Gagliasso, aparece ao lado. Eles são pais de Titi, Bless e Zyan.

Mulher é liberada após ser detida 

Em vídeo divulgado pelo portal Mídia Ninja, a mulher acusada de racismo aparece sendo escoltada por policiais portugueses. Ela foi presa após as autoridades serem acionadas ao Clássico Beach Club, restaurante na Costa de Caparica.

mulher presa por racismo contra filhos de giovanna ewbank
Legenda: A mulher foi escoltada na praia e presa
Foto: Reprodução

Além de proferir ofensas racistas contra os filhos de Ewbank e Gagliasso, a mulher teria ofendido uma família de angolanos que estava de férias no local.

Segundo o jornal português Público, a Divisão de Comunicação e Relações Públicas da Polícia confirmou que a suspeita estava sob efeito de álcool quando foi detida na Costa da Caparica. A mulher, no entanto, já foi liberada. Não há informações se ela pagou fiança.

O jornal diz ainda que a Polícia afirma que há testemunhas que comprovam os insultos denunciados pelo casal brasileiro. 

Queixa será registrada

Em nota publicada nas redes sociais, a assessoria dos artistas confirma o caso de racismo sofrido pelos filhos do casal e afirma que Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank prestarão queixa contra a racista formalmente na delegacia portuguesa.

Segundo a nota, enquanto Giovanna Ewbank reagiu e enfrentou a mulher, Bruno Gagliasso chamou a polícia. Veja na íntegra:

"Comunicamos que os filhos do casal Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso foram vítimas de racismo no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, neste sábado, dia 30 de julho, onde a família passa férias.

Uma mulher branca, que passava na frente do restaurante, xingou, deliberadamente, não só Títi e Bless, mas também a uma família de turistas angolanos que estavam no local - cerca de 15 pessoas negras. A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outros absurdos proferidos às crianças, tais quais 'pretos imundos'.

Confirmamos, conforme vídeos que já circulam no Brasil, que Giovanna reagiu e enfrentou a mulher, enquanto Bruno Gagliasso, seu marido, chamou a polícia. A mulher foi levada escoltada e presa. Informamos ainda que Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank prestarão queixa contra a racista formalmente na delegacia portuguesa.

A Trigo Casa de Comunicação lamenta as agressões sofridas por Títi, Bless e os turistas angolanos e apoia integralmente as ações tomadas por Giovanna e Bruno. Racismo é crime".