Anderson, do Molejo, diz que acusação de estupro de MC Maylon afeta renda de 30 famílias

Segundo o cantor, em entrevista na TV, caso atrapalha a contratação de shows

Escrito por Redação,

Zoeira
Grupo Molejo é afetado pela acusação de estupro contra Anderson Leonardo
Legenda: Grupo de pagode também é afetado por pandemia do coronavírus
Foto: Reprodução/Instagram

A acusação de estupro de MC Maylon contra o cantor Anderson Leonardo, do Molejo, está afetando a agenda de shows e a renda de 30 famílias do grupo de pagode — entre equipe de produção e instrumentistas. A informação foi revelada pelo pagodeiro em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da TV Record.

"Perdi. Inclusive, agora que tá muito difícil de fazer show. Pô! Qual cara vai patrocinar um show de um cara que está sendo acusado de estupro? Você perde muito dinheiro. Você tem uma estrutura para bancar. Só aqui no molejo são mais de 30 famílias", declarou o Anderson Leornado.

Na reportagem, o jovem MC reafirmou as acusações que fez no boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil do Rio de Janeiro. O jornalista também ouviu Anderson, que alegou ter tido relações consentidas com o rapaz.

Diante da defesa de Anderson, Cabrini questionou ao MC Maylon sobre o estupro.  O jovem respondeu: “Sim eu fui (estuprado), porque a palavra não é não. Ele me agrediu, ele me bateu”.

Legenda: "Ele me agrediu, ele me bateu”, disse Maylon em entrevista
Foto: Reprodução/Instagram


O jovem também negou qualquer tentativa de extorsão. “Eu só queria que ele pagasse meus exames, porque eu sabia que denunciando ele, isso tudo ia acontecer na minha vida. Eu não tenho mais vida!", afirma. E anda revela que, se tivesse sido ajudado, não teria revelado a agressão: “não tinha denunciado, porque minha índole não é essa".

Relação

MC Maylon contou ainda que, antes do ocorrido entre os dois, tratava o pagodeiro como uma pessoa de confiança. "Era meu padrinho. Era meu empresário. Onde ele me chamou para uma reunião no estúdio dele e aonde ele fez um contrato comigo verbal". O jovem ainda declarou "não sentia atração por ele".

Anderson Leonardo também falou sobre sexualidade na entrevista. "A minha orientação sexual eu posso dizer que eu gosto de pessoas. Que eu sou um cara que não sou preconceituoso. Não posso dizer que sou gay, não posso dizer que sou bi". 

Entenda o caso

Um jovem de 21 anos acusa o cantor do grupo Molejo Anderson Leonardo, 48, de tê-lo estuprado no dia 11 de dezembro de 2020 após o vocalista prometer levá-lo a uma reunião e entrar em um motel no Rio de Janeiro. O cantor nega veementemente o crime.

Segundo relatado à polícia, Anderson Leonardo seria empresário da vítima, que tenta carreira de MC, e teria chamado o jovem para uma conversa em particular. Antes de chegar ao local, o vocalista teria dito que pararia o carro para que eles pudessem comer, mas em vez disso, o ludibriou a entrar em um motel.

Ao chegar ao quarto, o cantor teria tirado as roupas e teria dado tapas na cara do jovem, que chorava e dizia ainda ser virgem. Ainda segundo relato à polícia, o rapaz afirmou que o cantor teria tomado seu celular e o teria desligado. Em seguida, Anderson Leonardo o teria violentado sexualmente, sem usar camisinha.

Assuntos Relacionados