Alimentação digna para cearenses é meta de campanhas do movimento solidário ‘Dias Melhores’

Cestas básicas montadas com itens e dinheiro doados são levadas a milhares de famílias cearenses em situação de insegurança alimentar e ajudam a aliviar tempos difíceis de pandemia.

Legenda: Entidades sociais buscam as cestas básicas para distribuir às comunidades atendidas.
Foto: Soma Mais Fortaleza

Arroz, feijão, carne e verduras: os itens de um almoço básico podem estar inacessíveis a milhares de cearenses impactados pela pandemia. Sem renda, muitos ficaram sem ter o que por na mesa de casa. Para aliviar a situação de parte dessas pessoas, iniciativas que integram o movimento solidário Dias Melhores, promovido pelo Sistema Verdes Mares, buscam arrecadar alimentos e recursos para montar cestas básicas.

O avanço da fome no Estado foi mostrado pelo Diário do Nordeste, em abril. Os últimos dados colhidos pelo IBGE mostram que 540 mil famílias do Ceará passaram fome ou tiveram dificuldades para acessar alimentação em 2017 e 2018. O raio-X atual, porém, ainda é desconhecido.

Sensibilizados pela percepção do problema nas ruas de Fortaleza, diversos grupos se mobilizaram para arrecadar recursos e distribuir cestas básicas. Um deles foi a União CE - conhecido inicialmente como Supera Fortaleza, em 2020 -, através da campanha “Dei Valor”.

A iniciativa tem duas frentes. Uma realiza a doação de renda através de vouchers de R$100 repassados a instituições do terceiro setor com trabalho reconhecido. Quem os recebe pode fazer compras em mercearias e mercantis parceiros do Banco Palmas, em Fortaleza, estimulando também a economia local.

Legenda: Por meio de voucher, pessoas podem fazer compras em estabelecimentos locais.
Foto: União Ceará

As pessoas perderam seus empregos, seu poder de compra, autônomos não tiveram como sair de casa. Pessoas em situação de rua se alimentavam em comércios que precisaram fechar. Começou um movimento muito grande de gente ir pedir ajuda na rua, grandes famílias, muitas mães e pais. 
Luís Lacerda 
Membro da comissão organizadora da União CE 

O outro “braço” arrecada alimentos para montagem e distribuição de cestas básicas. Só em março, 23 toneladas de insumos foram distribuídos no Interior, em mais de 20 municípios. Em breve, devem ser contempladas mais 52 instituições no Interior e 120 na Capital.

A União CE também se reuniu com membros da sociedade civil, como entidades religiosas, artistas e esportistas, e iniciou também a campanha Soma Mais Fortaleza. Ela tem foco na segurança alimentar de bairros periféricos da Capital e na arrecadação de insumos hospitalares. Uma doação de três toneladas de álcool em gel, por exemplo, será doada a 30 entidades.

Legenda: Voluntários percorrem comunidades carentes entregando as arrecadações.
Foto: Transforma Fortaleza

A iniciativa aposta na mobilização social para arrecadar fundos e alimentos em pontos de coleta distribuídos no Shopping Riomar, nas redes de farmácia Pague Menos e Santa Branca e, mais recentemente, em pontos de vacinação solidária, em parceria com a Prefeitura de Fortaleza.

“O doar nos faz sentir que podemos contribuir com uma sociedade mais justa e perceber que fazemos parte da vida do outro. Nossa doação vai chegar na mesa de alguém. Nesse ato de se solidarizar com a dor do outro, a gente ganha muito mais do que dá”, reconhece Lacerda.

Com menos de um ano de atuação, o grupo Transforma Fortaleza, braço do Transforma Brasil, também já chegou a centenas de cearenses. Por causa da segunda onda e aprofundamento de vulnerabilidades, teve início a campanha “Tamo Junto na Luta”, de arrecadação de cestas básicas.

Legenda: Quase 10 mil pessoas já foram alcançadas pelo Tamo Junto na Luta.
Foto: Transforma Fortaleza

Por meio de compra virtual, qualquer pessoa pode adquirir uma cesta por um valor abaixo do mercado. Os itens são enviados para um local onde eles são triados e preparados para doação. Desde março, em três meses, já foram entregues mais de 1.900 cestas básicas, contemplando 70 organizações não-governamentais e alcançando cerca de 9,5 mil pessoas.

“Nós selecionamos as ONGs cadastradas - temos mais de 250 - e vamos entregando a elas para que elas entreguem a quem atendem. Não é algo contínuo, mas uma ação emergencial específica por causa da segunda onda”, explica o coordenador do Transforma Fortaleza, Tavinho Brígido.

Em tempos normais, a plataforma incentiva o voluntariado e a engajamento cívico por meio de ação social. ONGs podem cadastrar vagas de voluntariado, como professores de violão, advogados, contadores e pintores, e voluntários podem buscar perfis em que caibam. “Ele une quem precisa a quem pode oferecer”, resume Tavinho.

Legenda: Iniciativas buscam levar alimentos a comunidades em vulnerabilidade social.
Foto: Transforma Fortaleza

O movimento solidário Dias Melhores divulga iniciativas sociais em todos os veículos do SVM, com o objetivo de promover uma corrente de doações. As instituições interessadas em participar podem acessar o link do projeto para efetuar o cadastro. Após o preenchimento, o cadastro é submetido a uma curadoria de avaliação por instituição e a partir dos critérios do programa.

Campanha Dei Valor (União CE)

Mais informações: @uniaoceorgoficial

Doações: site da campanha

Campanha Soma Mais Fortaleza (União CE + sociedade civil)

Mais informações: @somamaisfortaleza

Doações: Pix 12977643000179

Campanha Tamo Junto na Luta (Transforma Fortaleza)

Mais informações: @transforma.fortaleza

Doações: doação de cesta básica neste site ou Pix: fortaleza@transformabrasil.com.br 

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores