Evento 'Conexões de Impacto' discutirá ecossistema dos negócios de impacto no Brasil

Encontro que acontecerá em novembro deve mostrar como negócios de impacto crescem no Brasil e trazem soluções para diversos problemas socioambientais

Um encontro que irá mostrar como os negócios de impacto tem crescido em todo País e trazido soluções para diversos problemas socioambientais. Assim será o “Conexões de Impacto”, evento a ser realizado pela Somos Um, nos dias 9 e 10 de novembro.

Além da presença da presidente e da gerente executiva da Somos Um, Ticiana Rolim Queiroz e Bia Fiuza, o evento de lançamento, realizado no último dia 6, contou com a participação de Fernanda Bombardi, gerente executiva do Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), organização que reúne empresários e investidores em torno de inovações sociais, da promoção da inclusão social e na busca pela redução da pobreza no país.

O “Conexões de Impacto” será um encontro de interessados na temática de negócios de impacto socioambiental. O evento surge para promover um grande intercâmbio entre pessoas e instituições no Nordeste, com o objetivo de fortalecer a cultura e o ecossistema de negócios e investimentos de impacto, agregando grupos de diversos setores (empresários, estudantes, professores, aceleradoras, investidores de impacto e organizações do terceiro setor).

Serão realizados palestras e debates com referências no setor e apresentados cases de negócios de impacto que já estão faturando e gerando impacto socioambiental positivo.

O evento será 100% online, com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube da Somos Um, entre 14h e 18h.

Negócios de impacto

Para Fernanda Bombardi, os negócios de impacto estão dentro de um movimento global que tem olhado muito para uma nova economia, que coloca o impacto social e ambiental no centro das decisões.

“Os modelos de negócio são capazes de resolver problemas sociais e ambientais, mas, para isso, é preciso repensar a forma de fazer negócios. O ICE trabalha para que todo o empreendedor brasileiro que esteja comprometido em resolver algum problema social ou ambiental receba o apoio técnico e financeiro adequado em cada etapa de sua jornada, para que ele consiga manter o seu empreendimento de pé e que ele traga impacto positivo e mensurável para a sociedade. No evento, vocês terão a oportunidade de aprofundar mais essa agenda e debater o que tem sido feito no Ceará e no Brasil dentro dessa esfera”, explicou.

O “Conexões de Impacto” será voltado para pessoas interessadas em empreender um negócio de impacto social, ou que já empreendem, mas têm interesse de repensar o design estratégico do seu negócio; para gestores públicos das áreas de finanças e demais áreas que possam influenciar o fomento de negócios de impacto social; para empresários e gestores de empresas privadas de grande porte que tenham interesse em contratar como fornecedores, empresas de impacto social; e para empresários e gestores de empresas com Certificado do Sistema B.

Já Ticiana Rolim, idealizadora do evento, acrescentou que a ideia do encontro partiu a partir do momento em que a Somos Um percebeu que precisava expandir seu propósito, que é o de empoderar pessoas através do empreendedorismo.

Para ela, é necessário também fomentar o ecossistema de negócios de impacto socioambiental positivo no Ceará e no Brasil. Dessa forma, o “Conexões de Impacto” é o evento que vai dar o pontapé a essa iniciativa e conectar pessoas de todo o País em torno da temática.

“A Somos Um é uma ponte entre todos esses atores que estão atuando no poder público, nas empresas, nas universidades, no terceiro setor e na sociedade, para que possam se unir em torno dos complexos problemas socioambientais do nosso País e observar aquilo que cada um pode contribuir para resolvê-los. Todos se complementam e juntos podem resolver de forma mais eficiente. Precisamos conectar os setores e não ficar um apontando o outro como culpado. Precisamos unir forças e talentos para transformar a nossa economia. O capitalismo é muito eficiente para produzir riquezas, mas ineficiente para distribuir riquezas. Precisamos mudar isso para transformar o mundo e preservar a sobrevivência do nosso planeta”, concluiu a empresária.

A programação e as discussões a serem feitas durante o “Conexões de Impacto” pretendem compreender melhor o empreendedorismo de impacto social como opção de carreira; para gestores de instituições do terceiro setor em busca da autossustentabilidade; para empreendedores sociais já atuantes; e para lideranças empresariais formais ou informais.

“Queremos mobilizar todos esses públicos, mas estamos também atentos para trazer para perto aqueles investidores interessados em Negócios de Impacto Social e que ainda não sabem como fazer para participar desse ecossistema”, explica Bia Fiuza, gerente executiva da Somos Um e uma das coordenadoras do “Conexões de Impacto”.

“A consciência sobre o impacto que as empresas geram é algo que precisa ser levado em consideração e isso precisa se discutir com seriedade. A pandemia evidenciou que as empresas que olham para o impacto são empresas mais resilientes. O mercado financeiro foi o primeiro a entender isso e que não adianta só avaliarmos risco e retorno, nós precisamos avaliar o impacto para entender como as empresas estão se posicionando e se relacionando com o mundo. A economia de stakeholders é mais relevante do que a economia focada somente nos acionistas. É disso que vamos falar no evento”, finaliza Fiuza.

Conexões de Impacto - Programação (*)

9 de novembro (Terça) - Empreendedores / 3º Setor/ Academia/ Governo

14h - Abertura

14h15 - Painel “Investimento Social Privado e Negócios de Impacto”

15h15 - Painel “Da Ideia ao Faturamento”

15h50 - Painel “Mapas de Impacto e a Importância dos Dados”

16h50 - Palestra “Construção de Ecossistema”

17h40 - Lançamento da Comunidade Impacta Mais (ICE) no Ceará

10 de novembro (Quarta) - Corporate/Investidores

14h - Abertura

14h15 - Painel “Case C Rolim Engenharia”

15h15 - Painel “Sistema B”

15h50 - Painel “Novos Paradigmas dos Investimentos e ESG”

16h50 - Palestra “Por que investir em Negócios de Impacto?”

17h40 - Lançamento do Prêmio FIEC de ESG e Impacto na Indústria

(*) Programação sujeita a alterações

Crescimento consolidado

Os negócios e investimentos de impacto social positivo têm crescido em número nos últimos anos, gerando benefícios sociais e ambientais ao mesmo tempo em que proveem resultado financeiro positivo e de forma sustentável.

O mais recente Mapa de Negócios de Impacto, lançado este ano pela Pipe.Social, analisou um total de 1.272 negócios de impacto operacionais no Brasil. A maioria está localizada na região Sudeste, com 58% das iniciativas, mas o Nordeste já vem em segundo lugar com 16%, caracterizando uma descentralização regional.

A pesquisa mostrou ainda que 71% destes negócios já estão formalizados e que a maior parte deles ainda é recente (60% têm até cinco anos de existência) e está nos estágios iniciais de desenvolvimento (80% encontram-se entre as etapas de desenvolvimento da solução e de organização do negócio).

Mas esse mercado vem evoluindo e iniciativas como a realização do “Conexões de Impacto” e a recém-aprovada Política Estadual de Negócios de Impacto no Ceará (Enimpacto) são formas de trazer evoluções para esse ecossistema maximizar o lucro. “Quem não incluir impacto no seu modelo de negócio por consciência, vai precisar fazer por sobrevivência, das pessoas e dos negócios”, afirma a empresária Ticiana Rolim.

Múltiplas ações da Somos Um

A Somos Um atua com maior foco no bairro do Grande Bom Jardim, um dos que possuem menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da capital cearense e onde cerca de 60% dos moradores são jovens (de zero a 29 anos), público prioritário juntamente com as mulheres. Levando conhecimento sobre empreendedorismo, a Somos Um incentiva nessas mulheres e jovens o empoderamento feminino e a capacidade empreendedora, para que todos prosperem.

Em 2019, um hackathon promovido pela Somos Um para estimular a criação de negócios que resolvam problemas sociais do bairro, permitiu o surgimento de três negócios que vêm atuando desde então. São elas a Bom Viver Reformas (@bomviverreformas), a Faz Carreira (@fazcarreira) e a Corre Aqui (@correaqui).

Já em 2020, durante a pandemia da Covid-19, a Somos Um foi responsável por promover o Desafio Retoma Ceará, uma maratona online para desenvolver ideias inovadoras e ágeis para alavancar a nova economia no Ceará e minimizar problemas sociais agravados em função da pandemia e da quarentena. A Troqueiro (@troqueiro), iniciativa vencedora do desafio, tem recebido aceleração e investimento da Somos Um irá lançar em breve uma plataforma de escambo de produtos e serviços nas comunidades fazendo a economia girar, dando poder de compra para as pessoas.

Outro importante projeto da Somos Um é a Trilha Florescer, projeto que faz um trabalho de empoderamento feminino e capacitação empreendedora que busca ajudar mulheres a estruturarem seus negócios, estejam eles ainda fase inicial ou já existam, oferecendo uma ampla grade de formação integrada que compreende aulas e mentorias sobre autoconhecimento, gestão das emoções, empoderamento feminino, gestão de conflitos, empreendedorismo, planejamento financeiro, marketing e tudo o que diz respeito à jornada empreendedora.

Serviço

Evento “Conexões de Impacto”

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores

Assuntos Relacionados