Voluntários entregam 50 mil marmitas a famílias em situação de extrema pobreza em Fortaleza

Por meio de doações, Movimento Saúde Mental destina 300 refeições por dia a comunidades periféricas

doação marmitas Fortaleza
Legenda: Grupo doa cerca de 300 marmitas por dia a comunidades em situação de vulnerabilidade
Foto: Divulgação

O avanço da fome na pandemia fez crescer também o número de iniciativas de apoio a comunidades vulneráveis em Fortaleza. Uma delas foi liderada pelo Movimento Saúde Mental, que entregou 50 mil marmitas, desde janeiro deste ano, a famílias em situação de extrema pobreza na cidade.

Todos os dias são entregues 300 marmitas às comunidades em vulnerabilidade socioeconômica de Fortaleza, como a do Marrocos, no bairro Bom Jardim; e de municípios vizinhos à capital cearense, como Maracanaú e Pacatuba.

A ação emergencial é realizada por meio de doações de insumos e de recursos de bazares da Receita Federal, destinados pelo órgão ao projeto – o que possibilitou a montagem de uma cozinha industrial e a abertura da Escola de Gastronomia Autossustentável.

doação marmitas Fortaleza
Foto: Divulgação

De acordo com o Movimento, o equipamento foi montado e funciona sob orientação do Programa Gastronomia Social, do Curso de Gastronomia da Universidade Federal do Ceará (UFC), “com alto padrão de higiene, conservação e produção de alimentos”.

A ação emergencial estimula a reflexão por uma política pública de Segurança Alimentar, neste período em que o país enfrenta o crescimento do número de pessoas em situação de fome.
Movimento Saúde Mental

A distribuição das marmitas é feita por voluntários do Movimento Saúde Mental e de outras 15 organizações parceiras da ação. A Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco também contribui com doações.

marmita movimento saúde mental
Legenda: Produção das refeições é supervisionada pelo curso de Gastronomia da UFC
Foto: Divulgação

O Movimento

O Movimento Saúde Mental foi fundado em 1996, na região do Grande Bom Jardim, periferia de Fortaleza, por lideranças religiosas católicas. A ideia é promover acolhimento em saúde mental, por meio de reuniões e atividades, além de prevenção a dependências e incentivo à profissionalização e empreendedorismo.

Como organização não governamental, a entidade mantém e amplia as atividades por meio de doações. Mais informações sobre como contribuir para o trabalho podem ser obtidas por meio do perfil no Instagram.

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores