Carla Diaz fala sobre viver Suzane von Richthofen em filmes: 'grande desafio'

Longas que contam a história do crime que chocou o país em 2002 foram lançados nesta sexta-feira (24)

Escrito por Redação,

Zoeira
Carla Diaz como Suzane von Richthofen
Legenda: Carla conta que as gravações como personagem duraram 33 dias
Foto: divulgação

Carla Diaz, famosa pelos trabalhos nas novelas 'Chiquititas' e 'O Clone', é a protagonista dos dois filmes sobre o crime cometido por Suzane Von Richthofen, 'A Menina que Matou os Pais' e 'O Menino que Matou Meus Pais'. Nesta sexta-feira (24), data de lançamento oficial das produções, a atriz comentou à revista Marie Claire que considera o projeto "um grande desafio".

"Pela primeira vez em 29 anos de carreira estou interpretando uma personagem que é real, e parte de um caso tão chocante quanto esse", explicou em entrevista à publicação.

'A Menina que Matou os Pais' e 'O Menino que Matou Meus Pais'

Os dois longas contam a história do assassinato de Manfred e Marisia von Richthofen, pais de Suzane. Em outubro de 2002, eles foram executados pelo então namorado da filha, Dainel Cravinhos, e o irmão dele, Cristian.

Ao todo, segundo Carla, foram necessários 33 dias para a finalização dos dois filmes nos sets. Para preparação, no entanto, foi preciso muito foco, já que Carla não teve nenhum contato com Suzane.

Ainda assim, ela explica, foi necessária uma concentração fora do comum para tornar possível a caracterização em tão curto tempo.

"Cada um tem um processo de construção de personagem e de execução. Normalmente me concentro muito no set e não costumo levar o personagem para casa", complementou sobre o assunto.

Enquanto isso, sobre como os filmes retratam o crime, Carla Diaz pontua como acredita na importância da arte para falar de assuntos tão complexos.

"Acho que o papel dos filmes é contar essa história e causar uma reflexão sobre o porquê acontecem coisas assim", finalizou a atriz. 

Assuntos Relacionados