Suzane von Richthofen deixa prisão pela primeira vez em 2021 durante saída temporária

Ela ficará em liberdade até o próximo dia 24 de maio

Suzane von Richthofen deixa a prisão pela primeira vez em 2021 durante saída temporária
Legenda: Suzane saiu da penitenciária feminina por volta das 8h25 e, assim com as demais detentas, usava máscara de proteção
Foto: reprodução/TV Vanguarda

Condenada a 39 anos por assassinar os pais em 2002, Suzane von Richthofen deixou a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier no início da manhã desta terça-feira (18), em Tremembé, São Paulo. Ela ficará em liberdade até o próximo dia 24 de maio. As informações são do G1.   

Essa é a primeira saída temporária dela e de outros detentos do regime semiaberto deste ano. Eles tinham direito ao benefício no período da Páscoa, mas, devido ao agravamento da pandemia da Covid-19, ele foi adiado.   

Suzane saiu da penitenciária feminina por volta das 8h25 e, assim com as demais detentas, usava máscara de proteção contra o novo coronavírus. Ela chegou a correr para deixar o local, ao lado de outra mulher.   

A progressão de regime fechado para semiaberto foi conseguido por Suzane von Richthofen em outubro de 2015. A primeira saída dela da prisão foi em março de 2016, referente a liberdade temporária para o período de Páscoa.   

Em fevereiro de 2019, ela perdeu o direito ao semiaberto após ter sido flagrada participando de uma festa de casamento em Taubaté durante a saída temporária do período natalino. Em abril do mesmo ano o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) concedeu o direito ao benefício novamente.   

Além de von Richthofen, a detentas Anna Carolina Jatobá, condenada pelo assassinato da enteada Isabella Nardoni, e Elisa Matsunaga, sentenciada por matar e esquartejar o marido, o empresário Marcos Matsunaga, também têm direito a saída temporária e deixaram a prisão na manhã desta terça-feira. 

 

Saídas temporárias durante semiaberto   

A liberdade temporária é um direito concedido aos detentos que cumprem sentenças no regime semiaberto. Eles podem sair da prisão em períodos específicos, como Dia das Mães, Dia das Crianças e também durante as festas de fim de ano. No total, os presos do semiaberto podem sair do sistema prisional 35 dias por ano.  

Devida à pandemia da Covid-19 o benefício foi concedido somente uma vez em 2020, no período do Natal e Ano Novo.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil