Humoristas cearenses reforçam a alegria no São João do Ceará Solidário Dendi Casa

Para ser curtido na segurança do lar, o evento promovido pelo Sistema Verdes Mares mescla forró com o tradicional humor cearense. Programação especial continua neste domingo (21) e no próximo (21) com música e muita diversão

Atrações de humor do São João do Ceará Solidário Dendi Casa
Legenda: No quadro “Causos e Comédias” , nomes do humor local narram suas vivências do interior ocorridas no período junino. Há também apresentações ao vivo
Foto: Divulgação/Arte: Lincoln Souza

Longe dos palcos por conta da pandemia, humoristas cearenses encontraram nas plataformas digitais a forma de continuar levando alegria para o público nesse período de distanciamento social. Com a chegada das festas juninas, o recurso se intensificou. O humor, um caso à parte no casamento caipira das quadrilhas, ganha espaço nos lares com o São João do Ceará Solidário Dendi Casa, que está apresentando esses personagens em todos os domingos de junho. A promoção é do Sistema Verdes Mares.

A transmissão, a partir das 18 horas, acontece pela TV Diário, FM 93 e plataformas digitais do SVM. No quadro “Causos e Comédias”, nomes do humor local narram suas vivências do interior ocorridas no período junino. As histórias e piadas também são destaque na programação ao vivo. No estúdio, os humoristas convidados interagem com o apresentador Tony Nunes e a cantora de forró Michele Andrade. É uma comédia só!

Foto Titela e Tony Nunes
Legenda: Os humoristas convidados, a exemplo de Titela, interagem com os apresentadores Tony Nunes (foto) e a cantora de forró Michele Andrade

O humor e o São João sempre caminharam juntos para Bené Barbosa, que protagoniza o “Casos e Comédias” neste domingo.

“O humorista é um cronista, que representa aquilo que ele vê. O São João é só mais uma das peças de observação que a gente tem em relação a fazer graça. Tanto que o casamento matuto é recheado de situações engraçadas”, explica. 

A lembrança de assar milho na fogueira na porta da casa onde morava, em Sobral, quando criança, ainda é presente na memória. Bené acredita que preservar as tradições juninas, mesmo que de forma diferente de outrora, é importante para a identidade cultural do Ceará.

“É motivo de muita alegria, olhar e perceber que a gente ainda não perdeu isso, e é bom que continuemos estreitando os laços com aqueles que nos antecederam, como Luiz Gonzaga, Humberto Teixeira, Dominguinhos e tantos outros, que nos trouxeram uma cultura tão rica”, afirma.

A fogueira na porta de casa também é recordação para o fortalezense Aluísio Júnior, que participa ao vivo do São João Solidário Dendi de Casa neste domingo. “Na periferia, todo mundo fazia isso, as pessoas iam para as calçadas, colocavam bandeirinhas, tipo a Copa do Mundo, e faziam tranças com palhas de coqueiro para enfeitar as portas das casas e a entrada da rua”.

A festa junina sempre esteve presente na infância do humorista:

“O meu avô cozinhava um porco ou um carneiro para fazer uma noite de festa. O nome dele era Pedro, então no dia de São Pedro, fazia essa fogueira. Cada morador da rua trazia um prato, outro fazia o vatapá, uma galinha, então a rua toda se confraternizava”
.

Distante dos shows por conta do isolamento social, Aluísio afirma que a maior dificuldade neste período é a falta de interação imediata com o público, que ocorre apenas por meio de comentários nas redes sociais. “O humor cearense tem uma peculiaridade, uma característica muito forte que o faz ser uma etiqueta: a diversidade de contato do artista com a plateia. A gente tem a empatia com o público de descer do palco e contar piada. Nas redes sociais, a gente não tem o retorno imediato do público, só depois vemos os comentários e o feedback positivo das pessoas”, aponta.

Energia positiva

Apesar dessa carência, Aluísio Júnior acredita que continuar fazendo o público sorrir, mesmo que dentro de casa, é fundamental para energizar positivamente o corpo e a mente das pessoas.

“O humor é muito importante, principalmente nessa pandemia, seja em qual plataforma for, TV ou rede social. Está comprovado cientificamente: o sorriso faz com que o cérebro solte substâncias, como a dopamina e adrenalina, que fazem o corpo reagir de forma positiva”.

Portanto, celebrar o São João virtualmente é uma forma de mostrar para o público que, apesar da distância, os artistas continuam levando alegria e cultura para as pessoas, como acredita também o humorista Ciro Santos. Ele apresentou o personagem Margô no São João do Ceará Solidário Dendi Casa do domingo (14).

Foto Ciro Santos
Legenda: O humorista Ciro Santos, caracterizado como o personagem Margô, no São João do Ceará Solidário Dendi Casa no último domingo (14)

“Estamos nos acostumando a rever os amigos e a família virtualmente. É um caminho que a gente, infelizmente, vai percorrer por um bom tempo, e nós temos que procurar formas de incentivo para nos ocupar e entreter o público também”.

Para o humorista Lailtinho, que marcou presença no programa de 14 de junho, a possibilidade de festejar virtualmente trouxe a dimensão muito maior à tradição. “Todo mundo está assistindo aos espetáculos e às lives. É a oportunidade de ter um bando de cantor tudo junto, que talvez fosse até impossível em uma quadrilha só”.

Ao todo, 15 humoristas integram o elenco do maior São João Virtual do Ceará. Nomes como LC Galeto, Zé Modesto, Titela, Oscarbrito, Zebrinha, Lailtinho, Anderson Justus, Ciro Santos, Paulo Soares, Bené Barbosa, Aluisio Júnior, Zé Ninguém, Aurineide Camurupim, Gil Soares e Victor Alen são os responsáveis por deixar a festa junina ainda mais divertida.

Foto Oscarbrito
Legenda: O humorista Oscar Brito foi atração do especial junino

Para Paulo Vianna, diretor de Programas do Sistema Verdes Mares, fazer um São João inteiramente virtual é uma forma de homenagear e não deixar se perder essa expressão da cultura popular do Nordeste. “Neste ano, em função da pandemia, o SVM teve o desafio e ao mesmo tempo a responsabilidade de fazer esse grande evento virtual para não deixar de haver o São João, marca tão importante para o Ceará, para o nordestino, para as bandas de forró e quadrilhas, que estão paradas. Então, é uma honra poder ajudar e participar disso tudo. Todo o Núcleo de Produção do Entretenimento do Sistema Verdes Mares está envolvido para fazer o maior São João virtual já realizado, com seis horas de programação durante todos os domingos de junho”.

Forró dos anos 1990

Além de conferir a participação dos humoristas ao vivo e no quadro Causos e Comédia, o público poderá curtir, neste domingo (21), os shows das bandas Noda de Caju, Brasas do Forró, Forrozão Tropykália e Rita de Cássia. No terceiro programa do especial junino do SVM, o romantismo estará presente nestas atrações de forró que começaram carreira nos anos 1990.

Considerado o maior São João de Capital do Brasil, o evento promovido pelo Sistema Verdes Mares teve de se reinventar neste ano de pandemia, incentivando as pessoas a ficar em casa, porém sem deixar de curtir a tradição junina com ampla programação em todos os domingos de junho.

Durante seis horas, com transmissão pela TV Diário e plataformas digitais do SVM, podem ser conferidas atrações musicais, intercaladas com quadros temáticos. O “Meu Coração Junino”, por exemplo, revela a relação de cantores do gênero com as festas juninas. Já os brincantes também ganham espaço com o “Quadrilhas do Ceará”, reconhecimento ao trabalho desses tradicionais grupos cearenses.

Há ainda a homenagem ao mestre artesão do couro Espedito Seleiro, cujo trabalho com coloridos arabescos inspirou o cenário do palco dos shows.

Apoio à Santa Casa de Fortaleza

Além de manter vivas as tradições culturais, o São João do Ceará Solidário Dendi Casa tem como objetivo mobilizar a população em apoio à Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza. Para contribuir com a iniciativa, não será preciso efetuar doação em dinheiro, bastando realizar o cadastro pessoal no site da campanha ou apontar a câmera do celular para o código que aparece que ficará disponível durante a transmissão dos shows na TV e na internet.

A ação busca reunir 300 mil apoiadores para desbloquear a doação que contribuirá com a reforma da Santa Casa. Os apoiadores, além de serem citados em um caderno especial do Diário do Nordeste, também terão seus nomes na placa de homenageados que será instalada na Santa Casa, após a reforma das instalações.

Primeira unidade hospitalar da Capital, a instituição presta serviço aos cearenses por meio do Hospital da Santa Casa, no Centro, e do Hospital Psiquiátrico São Vicente de Paulo, no bairro Parangaba. “Atendemos a classe mais necessitada, pacientes que, às vezes, não têm outro hospital para recorrer", destaca o provedor da Instituição.

FIQUE EM CASA - PROGRAMAÇÃO 

São João do Ceará Solidário Dendi Casa  

DIA 21/06  (DOMINGO) 

Horário: a partir de 18 horas

Shows
Noda De Caju
Brasas Do Forró
Forrozão Tropykália 
Rita De Cássia 

Causos e comédias
Bené Barbosa

 

DIA 28/06 (DOMINGO)

Horário: a partir de 18 horas

Shows
Samyra Show 
Waldonys 
Renno Poeta
Taty Girl
Sirano, Sirino e Siranim

Causos e comédias: 
Gil Soares 
Victor Alen 

As apresentações musicais são intercaladas com participações de humoristas ao vivo: Aluísio Júnior e Zé Ninguém neste domingo (21). Aurineide Camurupim e Bené Barbosa no último programa, dia 28 de junho.

Transmitido pela Tv Diário, FM 93 e plataformas digitais do Sistema Verdes Mares (SVM) - programa com seis horas de duração 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?