Ameaças e acusações: entenda a briga envolvendo Anitta e o jornalista Leo Dias

Desentendimento entre os dois começou após o jornalista publicar uma nota sobre a mãe de Anitta, Miriam Macedo

Legenda: Leo Dias e Anitta trocaram acusações pelas redes sociais
Foto: Reprodução

A cantora Anitta e o jornalista Leo Dias protagonizaram uma briga polêmica logo no início desta semana. Entre acusações, ameaças e publicações de conversas privadas, a discussão envolveu, inclusive, nome de outros famosos.

O desentendimento entre os dois teve início após Leo Dias publicar uma matéria afirmando que a mãe da cantora, Miriam Macedo, saiu do apartamento que Anitta havia comprado para ela na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, para morar no subúrbio, por não concordar com o comportamento da filha. Segundo o jornalista, Anitta desrespeitou o isolamento social trazendo várias pessoas para sua casa durante a quarentena. As duas desmentiram a história publicada.

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, Anitta afirmou que depois que desmentiu a matéria, Leo Dias passou a ameaçá-la. “Desde que eu desmenti essa nota, ele vem ameaçando a mim e a minha equipe de vazar conversas minhas com ele, botar a internet para escutar áudios e prints de conversas da gente”, relatou. 

Anitta relatou ainda que por muitos anos teve medo de que o jornalista prejudicasse sua carreira caso ela não colaborasse com ele. A artista publicou prints de uma conversa de seu assessor com Leo Dias, na qual o jornalista diz "que ela jamais o desminta da maneira que ela fez”. 

A cantora se pronunciou no último domingo (24), mas Leo Dias esperou até segunda-feira (25) para comentar as acusações. Em uma série de vídeos publicados no Instagram, os quais foram apagados rapidamente, Leo Dias passou a contar supostas histórias sobre a carreira e vida pessoal de Anitta

Segundo o jornalista, os dois conversavam diariamente e a cantora passava a ele informações pessoais e de outros famosos como “moeda de troca”. Após apagar os vídeos no Instagram, Leo passou a publicar as conversas e os áudios de Anitta em seu perfil no Twitter. 

O material compartilhado contém mensagens sobre Ludmilla, Nego do Borel, além de informações sobre o término do relacionamento entre Bruna Marquezine e Neymar e o fim do casamento entre Débora Nascimento e José Loreto. Leo Dias também compartilhou uma conversa com Marina Ruy Barbosa. Nela, o jornalista conta à atriz que Anitta o pedia para que publicasse matérias acusando Marina como pivô da traição entre Débora e Loreto. 

Leo disse ainda que Anitta se relacionou sexualmente com seis a oito funcionários de uma rádio para alavancar a sua carreira. Foi Leo Dias também quem escreveu a biografia não autorizada da cantora, a qual, segundo ele, foi lida e aprovada por Anitta antes da publicação. 

Após a divulgação dos áudios e prints, Leo participou de uma live com o jornalista Erlan Bastos na qual disse que recebeu ligações de muitos famosos parabenizando-o, como o surfista e ex-namorado de Anitta, Pedro Scooby, e a mãe de Ludmilla. Em outra live, Leo Dias, que era colunista do portal Uol Notícias, disse que foi demitido após a polêmica. 

Anitta, por sua vez, processou o jornalista. O caso foi registrado na 13ª Vara Cível do Rio de Janeiro e corre em segredo de justiça. Leo Dias disse que não tem medo e chegou a publicar algumas partes do processo em suas redes socias. Informou ainda que já lhe surgiu uma proposta de emprego a qual deve dobrar o seu salário.

Envolvida na discussão, Preta Gil se posicionou nas redes

A cantora Preta Gil publicou também no domingo (24), em seu perfil no Instagram, um vídeo comentando as acusações de que participava de um suposto grupo com Pabllo Vittar e Gominho, no qual supostamente falava mal de outros artistas, como Anitta e Marília Medonça. A história é antiga, mas voltou ao centro das atenções depois do vazamento dos áudios. 

No vídeo, Preta disse que na época ela ligou para Anitta afirmando que a história não era verdadeira, mas que “ela optou acreditar na Jojo”. Jojo Todynho seria a pessoa que teria falado para Anitta sobre a existência desse suposto grupo e das mensagens que continham nele. 

“Duas coisas me chamaram atenção nos áudios. Uma é que a própria (Anitta) conta essa história de que eu falei para ela não participar do DVD da Claudia Leitte, o que é uma mentira. Mas a outra coisa que me deixou muito chateada é a história de que eu estava falando mal da Marília Mendonça”, desabafou Preta. 

A cantora disse no vídeo que nunca falou mal de Marília Medonça porque não tem motivos. Preta disse também que chamar alguém de gordo não é ofensa. “Todo mundo aqui sabe como eu luto há anos pelo empoderamento feminino. Como eu, Preta, vou chamar alguém de gorda? É uma história tão descabida, sem propósito, sem pé e nem cabeça”, falou.