Guilherme de Pádua e Paula Thomaz devem indenizar Gloria Perez pelo assassinato de Daniella

A Justiça estipulou o valor da indenização em R$ 480 mil e deu ainda ordem para a execução de penhora do atual apartamento de Paula

Escrito por Redação,

Zoeira
Gloria e Daniela Perez
Legenda: O crime aconteceu em 28 de dezembro de 1992.
Foto: Reprodução/Instagram

Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, assassinos da atriz Daniella Perez, filha de Gloria Perez, terão que pagar uma indenização de cerca de R$ 480 mil para a autora. A determinação foi realizada pela Justiça do Rio de Janeiro, que deu ainda ordem para a execução de penhora do atual apartamento de Paula e de seu marido, Sérgio Rodrigues Peixoto. Eles tentam reverter a decisão por falta de dinheiro.

De acordo com o portal Uol, a ação foi protocolada em 2005 e decidida em 2017. Gloria pedia o cumprimento de sentença por danos morais de uma vitória judicial que havia obtido contra os assassinos em 2002. 

Assassinado de Daniella Perez

A atriz Daniella Perez foi morta com 18 perfurações no corpo feitas com um objeto cortante. O crime aconteceu em 28 de dezembro de 1992, quando a atriz saia de uma gravação da novela De Corpo e Alma (1992), da Globo. O autor do crime foi Guilherme de Pádua, que interpretava Bira na trama. Ele recebeu a ajuda Paula Thomaz, sua mulher na época.

Pádua e Paula foram julgados e condenados por homicídio duplamente qualificado, com motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. Os dois cumpriram em regime fechado seis dos 19 anos a que tinham sido condenados.