Com chuvas duas vezes acima da média no Ceará, junho de 2022 se aproxima de recorde histórico

O índice atual se aproxima do recorde estabelecido neste milênio, no ano de 2004, cujo mês fechou com 79.4 milímetros

Escrito por André Costa, andre.costa@svm.com.br

Ceará
Legenda: Em Fortaleza, há possibilidade de chuva para os próximos dois dias
Foto: Fabiane de Paula

Mesmo ainda restando pouco mais de uma semana para o fim deste mês, junho já acumula mais que o dobro do volume de chuvas esperado para o período.

Até esta quarta-feira, dia 22, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) já registra pluviometria média de 76.6 milímetros, o que representa 104% acima da média histórica, que é de 37.5 mm. 

O índice atual se aproxima do recorde estabelecido neste milênio. O mês de junho de 2004 fechou com 79.4 milímetros, o maior volume médio dos últimos 20 anos.

O maior acumulado absoluto, ou seja, desde que a Funceme começou a monitorar os dados pluviométricos, em 1973, foi verificado no ano de 1993, quando o mês fechou com impressionantes 131.4 mm, volume 250% acima da média histórica.

Ano positivo

O ano de 2022 já entrou no seleto grupo dos mais chuvosos deste milênio. Nestes seis primeiros meses, o Ceará já acumula volume médio de 861.4 milímetros, índice superior 7,6% acima da média anual, que é de 800.6 mm.

Os bons índices são atribuídos à regularidade verificada ao longo deste semestre. Apenas fevereiro fechou abaixo da média histórica. Em todos os outros, os volumes foram positivos. Toda essa chuva garantiu bom aporte aos reservatórios cearenses.

Conforme dados da  Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), os 157 açudes monitorados pelo órgão já acumulam um total de 4,8 bilhões de metros cúbicos aportados. O volume médio atual dos reservatórios cearenses é de 39,4%, com 38 açudes sangrando e outros 14 com índice acima dos 90%. 

Chuvas e previsão 

Entre as 7 horas desta terça-feira (21) e 7 horas de hoje (22), a Funceme contabilizou chuva em pelo menos 32 municípios cearenses, com destaque para as cidades de Acaráu, com 49,1 milímetros, seguido de Horizonte (21 mm) e Pacajus, com 19 mm. 

Essas chuvas, que se intensificaram no início da semana - após um ínterim de 8 dias com precipitações reduzidas - devem continuar nos próximos dias.

A previsão para amanhã, dia 23, é de possibilidade de chuva isolada no litoral de Fortaleza, no Maciço de Baturité, na Jaguaribana e no Sertão Central e Inhamuns. "Nas demais macrorregiões, há alta possibilidade de chuva isolada".

Para sexta-feira (24), a Funceme prevê "céu parcialmente nublado em todas as macrorregiões com baixa possibilidade de chuva isolada na Ibiapaba. Nas demais regiões, há alta possibilidade de chuva isolada".