João Pedro de Juazeiro publica série de xilogravuras em homenagem ao Dragão do Mar

O artista do Cariri reuniu sete imagens, em alusão aos 20 anos do equipamento da Praia de Iracema e aos 180 anos do jangadeiro Chico da Matilde 

Legenda: Imagem da série de xilogravuras de João Pedro, em homenagem ao Dragão do Mar

O artista popular João Pedro de Juazeiro publicou em suas redes sociais uma série de xilogravuras em homenagem aos 20 anos do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Praia de Iracema) e aos 180 anos do líder jangadeiro e abolicionista Chico da Matilde, o "Dragão do Mar", que inspirou o batismo do equipamento cultural em Fortaleza. 

As imagens ilustram a movimentação de Chico da Matilde no litoral cearense e espaços físicos simbólicos do Centro Dragão do Mar, como a cúpula do Planetário, a passarela e o acesso principal do equipamento, situado na avenida Monsenhor Tabosa (Praia de Iracema). O material foi produzido em 2015.

"Esse trabalho foi feito pensando no Dragão do Mar, duplamente. Tanto no centro cultural como libertador das artes, mostrando que toda arte é possível, quanto no jangadeiro", observa João Pedro.  

Reconhecimento

No último mês de fevereiro, João Pedro foi reconhecido como mestre da cultura pelo edital "Tesouros Vivos da Cultura", promovido pela Secretaria da Cultura do Estado (Secult/CE). Aos 54 anos de idade, o artista, natural de Juazeiro do Norte/CE, reside em Fortaleza desde 2001.

"Eles estão proporcionando não só um reconhecimento para o artesão, mas uma possibilidade de sobrevivência. E ao mesmo tempo, fazendo justiça, estabilizando mais um espaço de conhecimento. O Mestre é aquele que aprende, e eu aprendi muito ensinando, durante esse tempo", reflete o artista. 

Com foco na produção de xilogravura e da literatura de cordel, João começou a desenvolver trabalhos com xilogravura na Lira Nordestina, em Juazeiro. Além do fazer artístico, ele se ocupa de realizar oficinas e exposições para difundir seus conhecimentos; e ainda cuida de um acervo composto por mais de oito mil peças, dentre xilogravuras impressas e equipamentos apropriados para a sua produção. Mais informações: (85) 9.8532.3760

Legenda: João Pedro publica a série, depois de dois meses de ser reconhecido como Mestre da Cultura
Foto: Foto: Edimar Bento