Encontro para discutir abrangência da arte do bilro acontece neste sábado (20)

Terceiro momento da série Cidade Portátil, criada pela jornalista Izabel Gurgel, imerge nas rendas para refletir sobre ofícios e práticas

Legenda: Com envergadura própria, o bilro atravessa a histórias de gentes, locais e costuras
Foto: Foto: Camila Lima

Um precioso bem público ganhará novos olhares neste sábado (20), a partir das 16h, no Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB). Trata-se do encontro número 3 da série Cidade Portátil, em que o público será convidado a uma partilha em torno das rendas de bilro. 

Criada pela jornalista Izabel Gurgel, a série reúne a curadora com a convidada Márcia Pereira de Oliveira, museóloga do Museu Arthur Ramos.

Integrado à Casa de José de Alencar, equipamento da Universidade Federal do Ceará, o espaço abriga duas coleções de rendas, em que a maioria das mulheres aprende detalhes da arte a partir do trabalho da pesquisadora Valdelice Carneiro Girão (1926-2015).

O livro de autoria da estudiosa, “Renda de Bilro” (UFC, 1984), é um marco, que não cessa de gerar enlaces na produção de pensar o mundo sobre fazeres e saberes amalgamados no fazer renda. Izabel parte da obra e a ela volta nos caminhos do Ceará que vai resenhando na memória, seja uma passagem pelo assentamento Maceió, numa praia em Itapipoca, seja a relação em curso com as rendeiras/bordadeiras do labirinto em Canoa Quebrada.

Amplitude

Por sua vez, Márcia Pereira de Oliveira parte da dissertação de mestrado “Coleção Luiza Ramos: um Nordeste imaginado em rendas”, que realizou junto à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) sobre uma das coleções do Museu Arthur Ramos. 

Indo ao CCBNB Fortaleza neste sábado, o convite é para que os interessados levem peças de renda e com renda, além de boas histórias para partilhar na roda. 

Serviço
Encontro Cidade Portátil - Rendas e Rendeiras do Ceará
Neste sábado (20), às 16h, na biblioteca do Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) Fortaleza (Rua Conde D’Eu, 560, Centro). Haverá café. Caso haja interesse por certificação, informar à produção quando chegar na biblioteca para o encontro