Coronavírus: 7 dicas para cuidar da saúde mental durante a quarentena

Cuidar da rotina e gerenciar o tempo de home office em casa são algumas maneiras de cuidar do psicológico.

Legenda: Covid-19 se propaga pelo mundo
Foto: Foto: Reprodução

Em tempos de coronavírus e quarentena, é essencial cuidar da saúde mental. Por conta disso, preparei sete dicas que vão ajudar neste período. Confira:

1- Gerencie sua maneira de se informar, filtrando e evitando excessos

O excesso de informações pode gerar mais ansiedade, medo e preocupação. É importante se informar diariamente, porém, não é necessário ficar ligado o tempo todo nos telejornais ou celular, pois as notícias muitas vezes se repetem. Escolha veículos de sua preferência, com informações seguras para se informar duas a três vezes ao dia. Assim, você conseguirá se atualizar do que realmente é notícia nova e evitará a sobrecarga.

2- Gerencie seu tempo de trabalho home office, evitando distrações que podem culminar em excesso de horas trabalhadas


Para quem está podendo trabalhar em casa, é comum acabar se deixando levar pelas horas de trabalho, devido à maior quantidade de distrações, que atrasam as tarefas. Portanto, é importante estabelecer o horário de trabalho apenas para trabalhar, sem distrações, apenas a pausa de praxe para o café ou lanche. Assim, você consegue finalizar seu trabalho logo e poderá se desligar e dedicar a outras atividades.

3- Cuide da rotina, opte pelo ócio criativo!
 

Ter uma rotina é organizador e estruturante para a nosso psicológico. É tempo de readaptação: algumas pessoas estão dispensadas do trabalho, outras, trabalhando em casa, há um volume grande de informações e distrações e um clima de angústia, medo e incertezas.
No tempo livre, após o trabalho, ou aos que foram dispensados do trabalho, você pode aproveitar para cuidar melhor da vida pessoal. A hora é agora de arrumar aquele cômodo da casa, aquela gaveta que sempre ficava pra depois! Assim, você se ocupa com algo produtivo e desafoga um pouco do assunto coronavírus. 
Faça coisas de que gosta: ler livros, ver séries e filmes, cozinhar, ouvir música, fazer cursos. Muitas coisas estão sendo ofertadas gratuitamente pela internet.


4- Cuide das relações pessoais
 

Em tempos de isolamento social, precisamos mais do que nunca criar novas formas de estarmos com as pessoas. Não é necessário nem saudável parar de se relacionar, de conversar e ficar trancado sentindo solidão, medo e só pensando em COVID-19. É hora de sermos cuidadosos, sim, mas também criativos! Optem por refeições juntos, conversem sobre como estão se sentindo, falem de assuntos diversos. Dá até pra fazer videoconferência com amigos e familiares!

5- Cuide do corpo e da imunidade


Com academias fechadas e a recomendação de evitar sair de casa, opte pelo exercício em casa. Educadores físicos e  professores de diversas modalidades de exercícios estão disponibilizando programas de atividade física para fazer de forma orientada e segura em casa. Além da saúde física em dia, a atividade física colabora com a produção de endorfinas, que geram bem-estar, ajudando a regular o humor, desestressar e prevenir doenças como depressão e ansiedade. O estresse aumenta também os níveis de cortisol, que suprimem a imunidade, facilitando complicações derivadas da COVID-19. Ainda, é importante cuidar da alimentação, optando por alimentos não industrializados, e se hidratar muito! Ah, banho de sol de 10min por dia para ativar a vitamina D é fundamental para o fortalecimento da imunidade. A atividade física e o cuidado com a imunidade  são componente importantes no cuidado à saúde mental.

6- Não interrompa seus tratamentos em curso


Podemos adaptar, adotar as modalidades online na qual alguns profissionais podem oferecer seus serviços, a exemplo dos psicólogos. Não tem coerência se cuidar só com o coronavírus e deixar outros cuidados de lado. A vida continua, suas outras necessidades continuam, mesmo que estejamos muito voltados para o coronavírus agora. Não se abandone!

7- Procure suporte emocional


A atmosfera de incertezas, medo, isolamento e mudanças mexe com o emocional de todos. Se você está mais estressado que o normal, angustiado, deprimido ou ansioso, não hesite em buscar apoio. Há grupos de psicólogos que estão se voluntariando para atender online gratuitamente as pessoas que estão mais vulneráveis emocionalmente, como médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate ao coronavírus, em contato com infectados e suspeitos de infecção. Gostaria de divulgar o grupo Psicólogos Voluntários do Ceará (email: psicologosvoluntariosceara@gmail.com), que também está incluindo jornalistas/repórteres como beneficiários dessa ação, por ser um grupo que também não para, faz um trabalho essencial para a população e se arrisca em reportagens nas ruas.

Érica Machado
Psicóloga analítica
Sócia-diretora do coletivo de psicólogas Artesania Psicologia Analítica.

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores

Assuntos Relacionados