Praia de Flecheiras é um destino para descansar e tirar boas fotos

Repleta de belezas naturais e fora do circuito badalado do litoral cearense, Flecheiras oferece cenários paradisíacos que rendem bons cliques até mesmo em um bate e volta

Legenda: Os lagos formados entre as dunas são cenário inesquecível

Morar onde as pessoas passam férias tem lá suas vantagens. Ter, a poucas horas de estrada, várias praias ou paisagens serranas à disposição, é um privilégio que precisa ser aproveitado. Porém, a realidade da vida de quem mora e produz em cidades turísticas como Fortaleza nem sempre inclui tempo disponível para curtir cada possibilidade.

Mas é aí que entra a vantagem de estar tão perto. Com uma folga combinada, fato inédito no calendário de uma jornalista e um garçom, consegui viajar com meu namorado para conhecer a Praia de Flecheiras, no litoral oeste do Ceará, a 130 km de Fortaleza. Em apenas um dia de folga, a pouca distância da Capital possibilitou um bate e volta com tempo para descansar e aproveitar as belezas naturais do lugar.

Legenda: As piscinas naturais se formam sazonalmente e são um dos principais atrativos

Famosa por ser um dos destinos favoritos de praticantes de kitesurf, Flecheiras, no Trairi, é uma praia que resume um visual paradisíaco, possibilidade para a prática de esportes, mas sem a agitação e a "muvuca" de outros destinos no Ceará. Ou seja, perfeito para uma viagem a dois para curtir um dia de descanso que não se resuma apenas a pipoca e seriado na TV (sem tirar o mérito dessa maravilhosa prática, longe de mim).

Piscinas naturais

Para ir de Fortaleza a Trairi, é possível pegar um ônibus ou contratar um carro. Esta última foi a nossa opção, uma vez que precisávamos ir e voltar com tempo para aproveitar o máximo possível. Nos hospedamos no Dayo Hotel e ainda estou em busca das palavras para descrever a sensação de acordar, abrir as cortinas do quarto e dar de frente com uma piscina exclusiva, cujo visual se misturava à paisagem da praia mais à frente.

Legenda: O hotel com piscina privativa promove descanso e boas fotos

Fotos feitas (se é adepto ao Instagram, só o quarto já rende ótimos cliques), mergulho dado, café da manhã tomado, hora de desbravar a praia. Para, mais uma vez, aproveitarmos ao máximo o pouco tempo disponível, contratamos o serviço de um bugueiro que nos levou a alguns pontos-chave do local.

Um dos cenários mais impressionantes e que marcam a ida a Flecheiras é a formação das piscinas naturais que acontece entre os corais no mar. Para não perder o fenômeno, a dica é programar a viagem de acordo com a tábua das marés. Mais uma vez, a paisagem rende fotos lindíssimas, além da experiência de ver a fauna marinha e a arquitetura do fundo do mar.

Origem do nome

De lá, o bugueiro nos levou a mais um cenário impressionante. A Duna Quebra Banco, que, em determinadas épocas do ano, forma pequenos lagos com a água da chuva, compondo paisagem semelhante aos Lençóis Maranhenses. Para os mais corajosos, dá para descer as dunas com um pedaço de madeira, sentado ou em pé, e ser recompensado com um mergulho.

Legenda: Camarões empanados de restaurante no Guajiru: frutos do mar são delícias com tempero local

As opções gastronômicas são muitas, mas no nosso caso o caminho nos levou a almoçar no restaurante Guajiru com Pimenta, já na praia vizinha, Guajiru. Como é de praxe, peixe e frutos do mar fizeram parte do cardápio. Tudo preparado com carinho pela Iza, proprietária e cozinheira. Não deixe de pedir o camarão empanado. Mesmo depois de tantos visuais alucinantes, o dia ainda rendeu um bom tempo disponível na piscina do hotel e um jantar com drinks elaborados na pracinha da cidade.

Legenda: A Pedra da Índia guarda uma lenda sobre o nome da praia

Mas ainda queria destacar um ponto do passeio que, particularmente, foi o local que mais gostei de visitar: a Pedra da Índia, entre Flecheiras e Guajiru. Segundo Giuliana Liuzzi, moradora de Flecheiras e que nos acompanhou no passeio, o local ganhou o nome por ser onde as mulheres indígenas observavam o movimento dos companheiros indo e voltando do mar.

De lá, o ponto mais alto da região, elas acenavam com os braços, porém de longe, pareciam flechas. Nasce, daí então, o nome que batiza a praia. Se a história é verdadeira, respondo tal qual Chicó de Suassuna: não sei, só sei que foi assim.

Legenda: O destino é perfeito para uma viagem a dois

Serviços: 

De carro desde Fortaleza: O acesso é pela CE-085, rodovia de mão dupla. Usamos o serviço do Chico Transfer, que trabalha com foco nas praias do litoral oeste (85 - 99755.9641).
De ônibus: A empresa Fretcar mantém uma linha até a praia do Guajiru, saindo da Rodoviária Engenheiro João Thomé.
Hospedagem: Dayo Hotel (85-99139.2507) reservas@dayohotel.com
Passeios: O serviço de buggy foi do Kilder, do @passeios_em_flecheiras. (85-99792.4421)
Gastronomia: Guajiru com Pimenta, especialista em frutos do mar. (85 - 99687.6017)
Informações: Para dicas em geral sobre a praia (tábua das marés, onde se hospedar, contatos para passeios etc): @praiadeflecheiras

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados