Jovem que tirou selfie nos escombros do Edifício Andrea fala de renovação no 'Encontro com Fátima'

Acompanhado do pai, Davi Sampaio passou mensagem de superação no Natal a relatar momentos vividos nos escombros do prédio, em outubro deste ano

Legenda: Davi Sampaio foi resgatado após cerca de seis horas
Foto: Foto: reprodução

O estudante de arquitetura Davi Sampaio Martins, um dos sobreviventes do desabamento do Edifício Andrea, em Fortaleza, foi um dos convidados do programa 'Encontro com Fátima Bernardes', na manhã desta terça-feira (25). Durante a atração, o jovem, que tirou uma selfie em meio aos escombros do imóvel, afirmou que passou a viver menos em prol de bens materiais após o incidente. "Tudo você reconstrói, recupera depois. A única coisa que não dá pra recuperar é a nossa vida", disse.  

> FOTOS: relembre imagens da tragédia

Davi era morador do prédio, que desabou no dia 15 de outubro na Capital, resultando na morte de nove pessoas. Além do estudante, outras seis pessoas foram resgatadas com vida.

Legenda: Foto enviada pela família
Foto: Arquivo Pessoal/Thiago Gadelha

No programa, ao lado do pai, ele contou que a queda do edifício aconteceu enquanto se arrumava para ir à academia. "Eu escutei o estrondo. Comecei a ficar um pouco mais apreensivo quando ouvi um moço falando embaixo, dizendo que as ferragens tinham jogado o concreto para o lado", revelou.

Durante a entrevista, Davi fez questão de ressaltar a importância da renovação no período natalino e da gratidão pela oportunidade de poder relatar o acontecido. Além disso, ele também recebeu a mensagem de uma amiga, Brena, próxima durante a exibição do programa. "Apesar de tudo que aconteceu, você sempre se manteve forte e passou a sensação de muita fé para todo mundo. Você é uma pessoa incrível e iluminada", relatou a jovem em homenagem ao estudante.

Seis horas sob os escombros

Segundo Davi, foram cerca de seis horas preso entre os escombros do imóvel após o desabamento. A partir desse momento, ele contou que situação exigiu grande esforço emocional. Só depois de falar com os familiares, Davi conseguiu raciocinar.

"Eu tive a situação sob controle depois que falei com meu pai e com minha mãe. Comecei a olhar em volta e minha mãe me questionou se tinha ar para respirar. Foi aí que percebi que tinha um pequeno buraco onde passava ar e luz. Depois disso fui ficando mais calmo", contou à apresentadora. Depois de utilizar a imagem para tranquilizar os pais, Davi tentou manter a calma. "Liguei para a Polícia com o intuito de que eles chamassem o Corpo de Bombeiros para realizar esse resgate". 

O pai do jovem, Paulo, também deu depoimento durante o programa. "Eu congelei, só me lembrava dele. Minha esposa ficou desesperada, mas me aguentei ali e só sosseguei quando ele saiu", disse ele emocionado.

Mudança

Mais de dois meses após o desabamento, Davi conta como o incidente transformou sua mentalidade. "Tinham certas coisas das quais eu já tinha certeza antes. A primeira delas é de que não é possível viver em prol dinheiro nem dos bens materiais. Tudo você reconstrói, recupera depois. A única coisa que não dá pra recuperar é a nossa vida. A gente tem que aproveitar cada minuto e com toda a necessidade", afirmou.

A operação de resgate nos escombros do Edifício Andrea durou cerca de 100 horas. O imóvel tinha falhas estruturais e um processo de reforma teria sido iniciado para contê-las. As investigações sobre as causas da queda ainda estão em andamento.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?