J.K. Rowling usa conta no Twitter para divulgar loja com produtos abertamente transfóbicos

Na publicação ela colocou a foto de uma camiseta com os dizeres "This witch doesn't burn" ("esta bruxa não queima", em português), de uma loja de produtos com frases consideradas preconceituosas

A escritora JK Rowling, criadora dos livros de Harry Potter, usou sua conta no Twitter para fazer propaganda de uma loja com conteúdo transfóbico, nesta terça-feira (22). Na publicação, ela colocou a foto de uma camiseta com os dizeres "This witch doesn't burn" ("esta bruxa não queima", em português) com o link levando para a página da loja.

No catálogo da loja Wild Womyn, descrita em seu Twitter oficial como "a favorita da feminista radical", 52 produtos estão à venda com a categoria "gender critical". Entre os mais destacados estão camisetas, bottons, canecas e quadros com textos como "notória transfóbica", "f****-se seus pronomes", "ativismo trans é misoginia" e "mulheres trans são homens".

> J.K. Rowling é acusada novamente de transfobia por citação em novo livro 'Troubled Blood

 autora tem sofrido críticas por causa dos seus posicionamentos no que diz respeito à causa trans. Em agosto, ela chegou a devolver o prêmio Robert F. Kennedy de Direitos Humanos depois de ter sido criticada por Kerry Kennedy, presidente da fundação que organiza a premiação. 

Tuítes polêmicos

Em junho deste ano, a escritora britânica foi criticada por causa de uma série de tuítes feitos por ela em resposta a um artigo de opinião do site de desenvolvimento global Devex, que deixou Rowling ressentida com a manchete "criando um mundo mais igualitário pós-Covid-19 para pessoas que menstruam".

Críticos apontaram que as visões de Rowling igualavam feminilidade à menstruação, enquanto muitos homens transexuais menstruam, e muitas mulheres não. Ela então rebateu, dizendo que apagar o conceito de sexo "remove a capacidade de muitos de discutir significativamente suas vidas".

As declarações da autora acabaram sendo criticadas também por atores de sua famosa franquia "Harry Potter". Daniel Radcliffe, conhecido pelo papel do protagonista nos cinemas, compartilhou sua opinião nas redes sociais. "Como ser humano eu senti necessidade de dizer algo. Mulheres trans são mulheres. Está claro que precisamos apoiar as pessoas transgêneros e não-binários", postou.

 

 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados