Estátua em tamanho real, iate no Mucuripe e outros ‘causos’ do Rei Roberto Carlos em Fortaleza

Recuperamos notícias e reportagens que narram a passagem de Roberto Carlos no Ceará. A lista de feitos inclui shows memoráveis e até entrevista favorável à censura de um filme

O Rei em muitas fases
Legenda: O Rei em muitas fases

Já saciando a curiosidade, o filme responsável pela ira de Roberto Carlos foi “Je vous salue, Marie"(1985), de Jean-Luc Godard. Como o objetivo do astro em terras cearenses nem sempre foi cinema, falaremos do episódio mais para frente. O astro completa 80 anos de vida e parte dessa história com Fortaleza foi contada pelo Diário do Nordeste.

Começamos com a seleção de alguns shows que marcaram época. Ao longo das décadas, o Rei lotou diferentes espaços da capital cearense. Além de eventos em espaços privados (caso da extinta Obá-Obá), apresentações em pontos públicos aconteceram no "Castelão", Ginásio Paulo Sarasate e Aterro da Praia de Iracema.

Noite para 400 mil

Em 2008, Roberto realizou o concerto "Fortaleza: como é grande o meu amor por você", em comemoração aos 282 anos da cidade. Segundo estimativas da Polícia Militar, cerca de 400 mil pessoas foram até o aterro da Praia de Iracema.

Lotação no aniversário de Fortaleza
Legenda: Lotação no aniversário de Fortaleza
Foto: Daniel Roman

Para atender a demanda, o esquema de segurança contou com 300 guardas municipais, 326 policiais militares, 11 civis e 30 homens do corpo de bombeiros. Bem de frente ao palco, um grupo de convidados teve uma visão única. 

Noite começou com
Legenda: Noite começou com "Emoções" e terminou com "Jesus Cristo"
Foto: Thiago Gaspar

Reportagem publicada no dia 14 de abril trouxe um detalhe bacana da festa.

"Era impossível não notar a plateia especial que ocupava uma área privilegiada na frente do palco. Pessoas de necessidades especiais diversas foram cadastradas pela prefeitura e puderam ficar numa área reservada, como direito a um acompanhante".

PV não aguentou

Se você guarda a recente imagem do Robertão, todo trabalhado na seda e linho azul, na década de 1980 o jogo era outro. Nos 70, o cantor progrediu de “Rei da Jovem Guarda” para "Rei". Sucesso absoluto de vendas atestavam a popularidade do artista. Em maio de 1983, o capixaba trouxe o show  "Emoções".

Os números da turnê impressionavam. "Um Boeing 737 transportará toda a delegação. O equipamento de som e luz será transportado por quatro carretas, que percorrerão mais de 12 mil quilômetros, de 11 de maio a 16 de junho. 

O Presidente Vargas foi escolhido. A promessa da organização era montar camarotes e cadeiras especiais. O palco, tamanho de 42 por 16 metros. 600 seguranças contratados. O previsto não ocorreu. No dia marcado para o encontro, a notícia:

Diário do Nordeste 25/05/1983
Legenda: Diário do Nordeste 25/05/1983

A mudança parece não ter desanimado os cearenses. Mesmo assim, o Aderaldo Plácido Castelo (hoje, Arena Castelão) recebeu um ótimo público.

"O show "Emoções" de Roberto Carlos levou, ontem a noite, aproximadamente 60 mil pessoas ao Estádio Castelão, fazendo com que metade do gramado e grande parte das arquibancadas fossem ocupadas pelo grande público. Roberto Carlos cantou velhos e novos sucessos, durante quase duas horas", revelou matéria veiculada no dia seguinte.

Roberto baqueado

Num 6 de janeiro de 1990, rolou o primeiro show do cantor na década em Fortaleza. Naquele momento, Roberto ostentava aquele visual da pena.

Rei ditando moda
Legenda: Rei ditando moda

A reportagem "Roberto Carlos repete as mesmas emoções" contou detalhes da apresentação. O texto, de cara, solucionava um mistério. A identidade do pássaro doador:

"Às 22 em ponto, ele subiu ao palco pela esquerda e salvo a tal pena de harpia, tudo estava igual como era antes, quase nada se modificou. É óbvio que vestia azul e branco, que tratou logo de botar o microfone em plano inclinado e atacou de cara com um coquetel kitsch que ele faz como ninguém". 

Uma "harpia". 

Em pleno período brazuka de Fernando Collor, o cantor encarava concorrência de peso. Exemplo notório estava na turma do sertanejo. Leandros e Xororós, de faca nos dentes, emplacando hit atrás do outro. A lambada dizendo vem axé. Não chegou a perder o trono, mas a década, artisticamente, foi cansada.

A expectativa era de 20 mil. Cerca de 5 mil pessoas colaram no Paulo Sarasate. A equipe ouviu depoimentos de aficionados pelo Rei. Uma entrevistada disse ter visto Roberto pela primeira vez na TV, em 1963, quando veio a Fortaleza. A adolescência foi ouvindo Roberto na radiadora de Santana do Cariri.

"Ele usava jeans, tinha o cabelo encaracolado e um jeito bem doidinho". 

Já um vendedor de refri e cerva que trabalhava no Ginásio, declarou a devoção por  "Cavalgada", impecável música de "Roberto Carlos" (1977), famoso como o "disco da capa laranja".

Visual com a pena na mira das tietes
Legenda: Visual com a pena na mira das tietes
Foto: Neysla Rocha

"É a música que tocava na churrascaria quando viu pela primeira vez sua atual namorada, há sete anos", descreve a matéria.

No entanto, ainda na noite do show, três admiradoras estavam insatisfeitas."Está parecendo um índio velho com aquela pena na orelha", apontou uma das integrantes do trio queixoso.

Se o look não era de todo agrado, o lado pessoal da estrela preocupava. A possível separação dele com a então esposa, Míriam Rios era o papo quente da vez. 

"Separou-se mesmo? Ele está baqueado." 

Censura a "filme cult"

Em abril de 1986, um "acessível" e "risonho" Roberto conversou com a imprensa local (algo raro no correr dos anos seguintes). O cantor topou responder perguntas, até mesmo ligadas à vida pessoal. O Rei andava preocupado com certo filme internacional.

“Je Vous Salue, Marie” (1985) gerou polêmicas na época de seu lançamento. O longa foi criticado pelo papa João Paulo II (1920-2005) e censurado no Brasil de José Sarney. Dirigido pelo cineasta francês Jean-Luc Godard, a produção trouxe uma releitura da história da Virgem Maria e de José.

Legenda: "Não sou a favor da exibição de 'Je Vous Salue, Marie'. Sou a favor do veto. Eu considero o filme uma agressão à História Sagrada"
Foto: Cid Barbosa

Conhecido pelo fervor e devoção à fé, Roberto Carlos disparou contra a obra e reafirmou a postura contrária à exibição do filme.

"Não sou a favor da exibição do filme. Sou a favor do veto. Eu considero o filme uma agressão e desrespeito à História Sagrada e ao sentimento cristão. Não vejo porque, de repente, fazer um filme agredindo a essas coisas. Não acho que ele traria benefício cultural ao nosso País", defendeu. 

À época, Caetano Veloso, amigo e criador de clássicos na discografia do Rei ("Força Estranha", "Muito Romântico") considerou o amigo de "reacionário". Roberto disse estranhar a deselegância do baiano e alfinetou: 

"O que não me surpreende é que o Caetano tenha opinião contrária à minha".  

Roberto justificou a censura e citou uma pesquisa de opinião do público a respeito do filme do Godard, "E a resposta foi que o povo não queria a exibição. Felizmente, a minha opinião é a do povo". 

Luxo em alto mar

Um ano depois, outubro de 1987, um fato inusitado. "O novo iate de Roberto Carlos está em Fortaleza", anotou a sessão de "Variedades" do Diário do Nordeste. O "Lady Laura III" atracava na cidade. Sem Roberto.

A embarcação vinha de Manaus e ancorou no late Clube. De Fortal, o destino era o Rio de Janeiro, cruzando por Recife e Salvador. O comandante, Manuel Valença, afirmou que o Lady Laura III não é luxuoso.

Ele não é chegado a grandes luxos. É pessoa simples, mas de muito bom gosto, explica o depoimento do profissional náutico. "Mesmo assim, o late é de fazer inveja a qualquer milionário", descreveu rigorosamente  o repórter. 

Iate começou a ser construído em Manaus e finalização somente no Rio de Janeiro
Legenda: Iate começou a ser construído em Manaus e finalização somente no Rio de Janeiro
Foto: Heloísa Menescal

"Tem um salão principal,  estúdio na proa, um deck solarium ligado a uma área com bar; um camarote principal e mais quatro camarotes suítes para hóspedes. Além de tudo isso, tem lavanderia completa, cozinha e central de ar condicionado. A mecânica é a mais moderna do País: dois motores MTU de 850 cavalos cada". 

Mesmos assim, o Lady Laura III ainda não estava completo. Em Manaus (Estaleiro Rio Negro) rolou só a construção pesada. "Toda a decoração — a chamada parte leve — será feita no Rio de Janeiro com a supervisão direta de Roberto Carlos e Míriam Rios (sua esposa à época)". 

Homenagem à realeza

Em 1995, outra apresentação de Roberto por Fortaleza causava a comoção entre os súditos do Rei. Como o astro não era muito de conversar com a imprensa, a reportagem tratou do tema a partir da voz dos fãs. O tipo que coleciona. Não só discos, como outras raridades.

Dos representantes entrevistados, Odival Limeira Lima mostrou todo um diferencial. Fã desde a adolescência, vivida em Juazeiro do Norte, ouviu o Rei pela primeira vez cantando a música "Fora de Tom" (da fase bossa nova do cantor).

A coleção era recheada de curiosidades. Lima mostrou um disco com a trilha sonora de "O Bofe", novela exibida pela Rede Globo na década de 70 (gravado só com músicas dele e de Erasmo Carlos). Outra peça do acervo exibe o astro interpretando "A Guerra dos Meninos" em francês, num disco intitulado "Rendez Vous" que reuniu nomes como Júlio Iglesias e Yves Montand.

Escultura foi desenvolvida pelo artista Bosco Neves
Legenda: Escultura foi desenvolvida pelo artista Bosco Neves
Foto: Kiko Silva

A coleção tem até a fase "escritor" do artista. São quatro volumes da coleção "Prosa e Versos", lançado pela Editora Formar em 1967. Nos livros, o Rei oferece ao leitor crônicas, contos e poemas. Para sorte dos fãs, a experiência literária não mais se repetiu e Roberto dedicou-se à música.

Porém, o que chama atenção entre os itens do colecionador é uma estátua do Rei em tamanho real. Odival encomendou a obra ao escultor Bosco Neves e foi instalada no sítio "Recanto do Rei Roberto Carlos"

Assim como Roberto Carlos, a estátua segue firme e forte. Está no sítio até hoje. Procuramos Lima pelo Instagram e encontramos imagens atuais da escultura. Até o fechamento dessa matéria, o proprietário não retornou o contato.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?