Carlinhos Maia fala sobre polêmicas e desabafa: "Achei que era uma unanimidade e quebrei a cara"

O influenciador relembrou as críticas que recebeu e contou como têm lidado com os erros

Legenda: Para 2020, o humorista diz que terá mais cautela e ressalta o poder do perdão
Foto: FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Nesta sexta-feira (27), o colunista do UOL, Léo Dias, publicou uma entrevista com o digital influencer Carlinhos Maia, na qual ele falou sobre as diversas polêmicas em que se envolveu durante o ano. Maia assumiu sua homossexualidade e anunciou o casamento com Lucas Guimarães em fevereiro de 2019. Depois disso, ele deu algumas declarações que polemizaram, como dizer que "era um gay homem" e se recusar a beijar o marido na cerimônia. "Foi a questão de eu me assumir e como eu me assumi. As pancadas vieram depois disso aí", explica. 

Ainda esse ano, o influenciador se envolveu em uma briga com o colega de trabalho Whindersson Nunes e alterou a pintura de uma obra de arte em um hotel em que ficou hospedado. Durante a conversa, o humorista relembra as origens e fala que teve problemas tanto com as famílias do pai e da mãe. Ao contar sobre os primeiros passos na internet, Carlinhos admite que fingiu uma outra realidade: "eu também fingia ser um cara riquinho na cidade. Eu dizia assim: 'Eu tenho que fingir para esse povo me aceitar'".

Sobre as críticas, Maia diz que imaginava ser uma unanimidade. "Achei e quebrei a cara. Achei 100% que o Brasil me amava. Achei: "Tá tudo OK, não vejo uma crítica, não vejo nada", conta.

Ao refletir sobre as polêmicas, Carlinhos diz que está aprendendo com os erros. "Eu pedi ajuda às pessoas, a amigos próximos, principalmente, amigos que são drags... Também fui assistir séries, como "Pose", e aí fui entender".

Ele aproveitou a oportunidade para se desculpar com todo os artistas que se sentiram ofendidos com a alteração na obra de Lau Rocha. "Foi um erro. Eu não sabia - e muita gente também não - que, depois que você compra uma obra, você não pode fazer pintura nenhuma. Inclusive, peço milhões e milhões de desculpas a todos os artistas que se sentiram ofendidos. Realmente, eu não sabia".

Para 2020, o humorista diz que terá mais cautela e ressalta o poder do perdão. "O importante mesmo é perdoar. Se você não consegue perdoar as pessoas, tem que trabalhar em você, porque fica um peso dentro de você. Porque a gente continua seguindo e vivendo". 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?