Campeão nacional de batalhas de MC’s, cearense MCharles lança single e quer voar ainda mais alto

Sem desistir do sonho, músico nascido em Juazeiro do Norte cravou o nome no hip hop brasileiro e faz sucesso com a autoral “Suas Curvas”

Nomes como Matuê, Jovem Dex, L7nnon e Cynthia Luz são referências para o artista, que é a nova aposta da música brasileira
Legenda: Nomes como Matuê, Jovem Dex, L7nnon e Cynthia Luz são referências para o artista, que é a nova aposta da música brasileira
Foto: Rui Mendes

Em dezembro de 2019, um jovem de Juazeiro do Norte fez história. Superando barreiras geográficas e financeiras, MCharles consagrou-se como o primeiro cearense campeão do Duelo Nacional de MCs. E a jornada com as rimas apenas começou.  

MCharles estreou oficialmente com cantor e compositor no início de outubro deste ano. Com o single “Suas Curvas”, o músico investe no trap autoral e inspirado nas vivências pessoais. O material ganhou clipe filmado em São Paulo e a faixa tem direção artística de Nicholas Magalhães (Selvagens à Procura de Lei). 

2022 promete ser ainda mais corrido. “A meta é de fechar vários feats com MC’s renomados pelo Brasil. Fortalecer meu nome no meio musical e trazer esse público para acompanhar o meu trabalho”, descreve os planos.  

Estrada

Defender e repetir o título é outro anseio. A carreira começou os 18 anos, quando MCharles desafiou-se a si mesmo. Estudava sem parar vendo vídeos de batalha. Rimando temas aleatórios em casa. Treinava com os amigos na Praça Padre Cícero, em Juazeiro. Veio a oportunidade da primeira batalha na vizinha Crato. Dedicou-se ainda mais dali em diante. 

Também conhecidos como “duelos de freestyle”, as batalhas acontecem com dois mestres de cerimônia (MC's) que disputam batalham entre si com rimas improvisadas. Até o sucesso em Minas Gerais, o juazeirense percorreu muita estrada entre Sobral Fortaleza, Pernambuco e Piaui.  

Contato com a música veio aos 18 anos, quando conheceu o funk, o rap e claro, os duelos em um shopping de Juazeiro do Norte
Legenda: Contato com a música veio aos 18 anos, quando conheceu o funk, o rap e claro, os duelos em um shopping de Juazeiro do Norte
Foto: Rui Mendes

Sem apoio, vendeu o próprio celular para vir duelar na capital cearense. Vendendo bombom e com apoio de amigos consegui pagar a passagem de volta ao Cariri. “Estava batalhando por amor. Pensei em parar. Me perguntei, ‘será que um dia vem?’ Até que veio”, relembra. 

MCharles fez a batalha final com MC Noventa (ES)  diante de 20 mil pessoas em Belo Horizonte
Legenda: MCharles fez a batalha final com MC Noventa (ES) diante de 20 mil pessoas em Belo Horizonte
Foto: Pablo Bernardo

“Temos pessoas renomadas, o MatuêRAPadura, vários nordestinos pancada. Don LDoiston. Ceará tem tudo para crescer a cena. Precisa estrutura. Faltam as secretarias de cultura acreditarem. Criar eventos e fazer com que eles cheguem lá. Para viajar para fora do Estado, tem que ser visto no YouTube, isso é uma correria grande”. 

Chega 2022

O Coletivo Flowtal é outro orgulho na história de MCharles. O grupo inclui nomes como MC Mandacaru (vencedor do estadual 2020) e MC Tonhão, que ganhou o Regional e também participou do Nacional de 2019, chegando à semifinal. 

O Duelo Nacional de MCs é referência no mercado musical. “Só existem 14 campeões. Sou o primeiro cearense e o segundo nordestino a ganhar esse campeonato. Chega a ganhar uma visibilidade. Abre portas de gravadoras e produtoras. Daí em diante, decide se vai continuar batalhando ou seguir na música”, descreve.  

E o músico quer ambos os desafios. Pouco tempo depois do feito em terras mineiras, veio a pandemia da Covid-19. “Foi ruim para mim, passei um ano e meio sem batalha, sem escrita, quase voltei à estaca zero. 2022, tiver melhor, vamos em busca do segundo título nacional e lançar novas composições”, finaliza MCharles. 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados