Dólar sobe e Bolsa de Valores cai após Lula se tornar elegível

"Fator Lula" pressionou o mercado nesta segunda-feira (8)

Escrito por Diário do Nordeste/FolhaPress,

Negócios
Cédulas de dólar
Legenda: A última vez em que o dólar fechou uma sessão abaixo dos R$ 5 foi no dia 5 de junho do ano passado
Foto: Agência Brasil

Foi um dia de turbulência para o mercado após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, decidir pela anulação das condenações impostas ao ex-presidente Lula no âmbito da Operação Lava Jato. Nesta segunda-feira (8), o dólar comercial disparou e a Bolsa de Valores brasileira despencou. 

A pressão cambial devido ao “efeito Lula” elevou a moeda norte-americana a R$ 5,778, totalizando aumento 1,67%. O dólar já estava em tendência de alta, mas insuflou após a decisão. Esse é o maior valor desde maio último, quando era comercializado a R$ 5,839. Já o Ibovespa caiu 3,98%, a 110.611,58 pontos.

O ministro Fachin decidiu anular todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Justiça Federal no Paraná relacionadas à Operação Lava Jato. Com a decisão, o petista recupera os direitos políticos e volta a ser elegível, podendo, assim, se candidatar nas eleições presidenciais de 2022.

Fachin declarou a incompetência da Justiça paranaense para o processo e o julgamento das ações penais do Triplex do GuarujáSítio Atibaiasede e doações ao Instituto Lula. O ministro determinou que os respectivos casos sejam repassados para a Justiça do Distrito Federal

Veja os números do mercado financeiro nesta segunda-feira (8): 

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC - R$ 5,7337 / R$ 5,7343 **
Câmbio livre mercado - R$ 5,7750 / R$ 5,7770 *
Turismo - R$ 5,7570 / R$ 5,9330

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: 1,67%

OURO BM&F
R$ 310,000

BOLSAS
B3 (Ibovespa)
Variação: -3,98%
Pontos: 110.611
Volume financeiro: R$ 45,961 bilhões
Maiores altas: Marfrig ON (4,41%), Eletrobras ON (0,19%)
Maiores baixas: Localiza ON (-9,39%), Locamerica ON (-9,23%), Eztec ON(-8,72%)

S&P 500 (Nova York): -0,54%
Dow Jones (Nova York): 0,97%
Nasdaq (Nova York): -2,41%
CAC 40 (Paris): 2,08%
Dax 30 (Frankfurt): 3,31%
Financial 100 (Londres): 1,34%
Nikkei 225 (Tóquio): -0,42%
Hang Seng (Hong Kong): -1,92%
Shanghai Composite (Xangai): -2,30%
CSI 300 (Xangai e Shenzhen): -3,47%
Merval (Buenos Aires): 2,01%
IPC (México): 1,58%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Janeiro 2020: 0,21%
Fevereiro 2020: 0,25%
Marco 2020: 0,07%
Abril 2020: -0,31%
Maio 2020: -0,38%
Junho 2020: 0,26%
Julho 2020: 0,36%
Agosto 2020: 0,24%
Setembro 2020: 0,64
Outubro 2020: 0,86%
Novembro 2020: 0,89%
Dezembro 2020: 1,35%
Janeiro 2021: 0,25%

INPC/IBGE
Janeiro 2020: 0,19%
Fevereiro 2020: 0,17%
Março 2020: 0,18%
Abril 2020: -0,23%
Maio 2020: -0,25%
Junho 2020: 0,30%
Julho 2020: 0,44%
Agosto 2020: 0,36%
Setembro 2020: 0,87%
Outubro 2020: 0,89%
Novembro 2020: 0,95%
Dezembro 2020: 1,46%
Janeiro 2021: 0,27%

IPC/Fipe
Fevereiro 2020: 0,11%
Março 2020: 0,10%
Abril 2020: -0,30%
Maio 2020: -0,24%
Junho 2020: 0,39%
Julho 2020: 0,25%
Agosto 2020: 0,78%
Setembro 2020: 1,12%
Outubro 2020: 1,19%
Novembro 2020: 1,03%
Dezembro 2020: 0,79%
Janeiro 2021: 0,86%
Fevereiro 2021: 0,23%

IGP-M/FGV
Fevereiro 2020: -0,04%
Março 2020: 1,24%
Abril 2020: 0,80%
Maio 2020: 0,28%
Junho 2020: 1,56%
Julho 2020: 2,23%
Agosto 2020: 2,74%
Setembro 2020: 4,34%
Outubro 2020: 3,23%
Novembro 2020: 3,28%
Dezembro 2020: 0,96%
Janeiro 2021: 2,58%
Fevereiro 2021: 2,53%

IGP-DI/FGV
Fevereiro 2020: 0,01%
Março 2020: 1,64%
Abril 2020: 0,05%
Maio 2020: 1,07%
Junho 2020: 1,60%
Julho 2020: 2,34%
Agosto 2020: 3,87%
Setembro 2020: 3,30%
Outubro 2020: 3,68%
Novembro 2020: 2,64%
Dezembro 2020: 0,76%
Janeiro 2021: 2,91%
Fevereiro 2021: 2,71

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2021: R$ 1.100