Academias de Fortaleza não poderão funcionar durante o lockdown

Setor se reuniu com representantes do Governo do Estado e do Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal ontem (3) e afirma entender a decisão sobre isolamento social mais rígido

Academia
Legenda: Projeto de Lei aprovado na Câmara Municipal estabelece a essencialidade da prática de atividade física em locais públicos e estabelecimentos privados
Foto: Camila Lima

Apesar da movimentação para incluir estabelecimentos relacionados à prática de atividade física como essenciais, as academias não poderão funcionar durante o isolamento social rígido, que começa amanhã (5). A informação é do Sindicato das Empresas de Condicionamento Físico do Estado do Ceará (Sindfit-CE). O decreto do Estado que trará todas as regras sobre o lockdown, no entanto, ainda não foi publicado.

"Ontem foi colocada a gravidade da situação que está no nosso Estado e a necessidade de medidas mais restritivas, então para esse momento seria insensato fazer qualquer medida que fosse mais permissiva que o necessário, que é o lockdown. Então nós entendemos a postura do Governo do Estado", diz Juliana Sá, presidente do Sindfit-CE.

De acordo com o Sindfit-CE, houve reunião com as secretarias da saúde estadual, municipal, Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal e outros representantes do Governo Estadual sobre o Projeto de Lei aprovado na Câmara que considera o setor atividade essencial.

Selo de atividade segura

Ela pontua que o diálogo acerca do Projeto de Lei já pode ser considerado uma vitória. De acordo com Juliana, está sendo discutida a criação de um selo de atividade segura para que as academias que se adequarem possam ter benefícios diferenciados durante as restrições.

"Estamos montando esse selo para apresentar novamente para esse grupo de trabalho. Foi uma vitória eles terem aberto as portas para conversarmos", destaca Juliana.

Projeto de Lei

No fim do mês passado, a Câmara Municipal de Fortaleza aprovou a redação final do Projeto de Lei do vereador Danilo Lopes (Podemos), que reconhece a prática de atividade física em espaços públicos e estabelecimentos privados de Fortaleza como essencial.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios