Trocas reduzem custo da alimentação equilibrada

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Trocar produtos industrializados por itens naturais pode ter o mesmo peso no orçamento. Reduzir as refeições fora de casa também ajuda
Foto: Foto: Thiago Gadelha

Quem pretende perder peso e ter um estilo de vida mais saudável deve estar atento ao tipo de alimentação que consome. A nutricionista funcional Lucília Medeiros alerta que a primeira coisa que se deve ter cuidado ao iniciar uma dieta é com a lista de compras e com o que vai ter na dispensa de casa.

LEIA MAIS 

.Prepare o bolso para investir nas despesas com a dieta

.Estética cresce como aliada do emagrecimento

.Maior variedade de itens não dispensa pesquisa de preços

.Optar por produtos da estação alivia gastos

.Indústria se adapta aos novos hábitos

"É importante ter muitos alimentos in natura como frutas, vegetais, sementes e oleaginosas. Optar por temperos naturais como ervas e especiarias e evitar excesso de alimentos industrializados como biscoitos recheados, molhos prontos e refeições congeladas", orienta.

Medeiros considera que os principais investimentos para quem quer ter uma qualidade de vida melhor estão relacionados a contratação de profissionais habilitados para orientar e ajudar no processo, como nutricionista, educador físico e médico. Sua consulta está em torno de R$ 300 e dá direito a avaliação completa da composição corporal com bioimpedância e um retorno, dependendo do tratamento.

"Com relação à alimentação, são custos que podem ser substituídos, como comer fora de casa todos os dias que, além de custar caro, contribui muito com o ganho de peso, pois as pessoas optam por fast food, alimentos mais gordurosos e ricos em conservantes", analisa. Ela diz que fazer sua própria comida, apesar de gastar um pouco mais de tempo, ajuda a economizar bastante, basta ter planejamento.

Melhor opção

A nutricionista considera que os alimentos industrializados do tipo diet, light e zero costumam sempre ser mais caros, e diferente do que as pessoas pensam, o ideal é optar pelos in natura e evitar os industrializados.

Para Medeiros, entre as ações erradas ao fazer uma dieta alimentar está a privação excessiva de alguns grupos de alimentos. Isso além de pular refeições, não se hidratar de forma adequada e se encher de produtos industrializados dos tipos diet, light e zero. Outro erro comum é exagerar nos alimentos fontes de carboidrato, como cookies, bolachas, massas, barrinhas de cereais e pães brancos e não incluir na alimentação os outros macronutrientes importantes para o equilíbrio da dieta, como as proteínas e gorduras boas, esquecendo-se da importância das vitaminas e minerais. (CK)