Saiba como descobrir quais empresas consultaram seu CPF ou CNPJ

O relatório deve ser solicitado pelo titular do documento consultado e fica pronto em até 24 horas para consulta por até seis meses

CPF
Legenda: A ação visa identificar fraudes e crimes virtuais, além de proteger contra golpes
Foto: Rafapress/Shutterstock

Consumidores e empresas podem solicitar uma lista de quem consultou seu CPF ou CNPJ nos últimos 24 meses. A iniciativa é da Serasa e o procedimento é feito de forma gratuita, através do site da empresa

O relatório deve ser solicitado pelo titular do documento consultado e fica pronto em até 24 horas para consulta por até seis meses.  

A ação visa identificar fraudes e crimes virtuais, além de proteger contra golpes. 

Em um levantamento de novembro de 2020, a Serasa percebeu que 39,3 milhões de brasileiros afirmaram já ter sido vítimas de fraude financeira e 36% das pessoas que sofreram com esse problema afirmaram não ter tomado nenhuma ação formal.  

Confira o passo a passo para consultar 

  •  Acesse o site da Serasa e faça o login. Caso não tenha uma conta, criar de forma gratuita; 
  • Em seguida, clique na aba “Meu CPF”; 

Foto: Serasa/Divulgação

  • Acesse a opção “Consultas ao seu CPF” ou “Consultas aos seus CNPJs”; 
  • Clique em “Solicitar meu relatório”;

Foto: Serasa/Divulgação

  • Uma tela vai aparecer com a confirmação da solicitação;

Foto: Serasa/Divulgação

  • O relatório estará disponível em 24h.

Foto: Serasa/Divulgação

Em quais situações meu CPF/CNPJ pode ser consultado?  

As empresas consultam um CPF/CNPJ por vários motivos, entre eles: 

  • Quando empresas de concessão de crédito desejam saber a situação financeira do titular do documento;  
  • Quando produtos serão vendidos de forma parcelada ou com pagamento em cheque; 
  • Ao renovar o seguro da casa ou do carro, por exemplo.  

O que fazer caso não reconheça uma consulta?  

Caso desconheça alguma ação que justifique uma consulta ao seu CPF/CNPJ, isso pode indicar uma situação de risco.  

O mais indicado, nesse caso, é entrar em contato com a empresa que verificou o documento e informar que a consulta foi feita sem o seu consentimento, solicitando detalhes. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios