Novo Bolsa Família será de R$ 300 e entrará em vigor em novembro, diz secretário

Segundo Bruno Funchal, Bolsonaro assinou decreto que eleva alíquota do IOF para fazer pagamentos de 2021

Escrito por Redação,

Negócios
Bruno Funchal segurando microfone em evento
Legenda: Medida entrará em vigor neste ano por isso não ser possível em ano eleitoral, disse secretário
Foto: reprodução/YouTube

O Auxílio Brasil, novo programa social que substituirá o auxílio emergencial e o Bolsa Família, será de R$ 300 e entrará em vigor no mês de novembro. As informações foram divulgadas pelo secretário-especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, nesta sexta-feira (17). As informações são do portal UOL.

O valor representa aumento de R$ 111 em relação ao valor médio atualmente pago pelo Bolsa Família. Segundo o secretário-especial, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou, nessa quinta, decreto que aumenta a alíquota do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF) para poder financiar os pagamentos deste ano.

Ainda conforme Funchal, a medida ficará vigente a partir de novembro porque esse tipo de programa não pode ser implementado em ano eleitoral.

Embora tenha editado Medida Provisória (MP) em agosto para criação do Auxílio Brasil, o Governo Federal não definiu no texto o valor do benefício nem a fonte de recursos do programa.

PEC dos Precatórios

A declaração foi feita por Funchal em evento da Fucape Business School realizado na manhã desta sexta. Na ocasião, o secretário defendeu ainda a importância da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, feita pelo Governo Federal.

A proposta, em discussão no Congresso Nacional, permite que o Governo parcele o pagamento das dívidas, o que é visto como uma espécie de calote ou pedalada por alguns analistas.

De acordo com Funchal, essa é a única forma de viabilizar o Auxílio Brasil nos próximos anos sem comprometer o teto de gastos.

"O mais importante é que isso [PEC] avance de forma célere para que a gente consiga refazer o Orçamento e aí sim as políticas públicas. É uma demanda da sociedade e da classe política discutir um novo programa", considerou.

O que são precatórios

Os precatórios são a parte do orçamento federal comprometida com o pagamento de dívidas advindas de decisões judiciais. Em 2021, o valor aumentou, o que pode comprometer o pagamento de programas sociais, especialmente do Auxílio Brasil.

O secretário-geral, porém, disse estar confiante sobre a aprovação da PEC no Congresso, apesar dos tensionamentos entre Poderes — os quais tiveram ápice no feriado de 7de Setembro, quando Bolsonaro participou de atos antidemocráticos e fez ameaças golpistas.

"Acho que está muito claro para todos que é um problema e qual a consequência se não resolver o problema", afirmou Buno Funchal.