Guia do Emprego 2021: confira vagas em alta no Ceará com salários de até R$ 45 mil

Segundo especialistas, mercado de trabalho do Ceará se mostra promissor caso a segunda onda da pandemia seja controlada

Carteira Trabalho
Foto: Natinho Rodrigues

Construção civil, serviços, finanças, logística e tecnologia devem concentrar boa parte das oportunidades de emprego em 2021 no Ceará - isto é, caso a segunda onda de casos seja controlada sem obrigar a um novo fechamento das atividades econômicas. O início da vacinação gera mais expectativa para uma retomada, inclusive do mercado de trabalho.

O diretor da Promoção do Trabalho e Empreendedorismo do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Francisco das Chagas Nascimento, aposta que um segmento que apresenta perspectiva de continuar revigorado é a construção civil. Além dos empregos inerentes às obras, como servente, pedreiro e mestre de obras, ele ressalta que a atividade também gera muitas vagas no pós-construção para cargos relacionados à manutenção, como porteiro e zelador.

No setor de serviços, que abrange diversas atividades e é responsável pela maior fatia do PIB da Capital (cerca de 70%), devem apresentar recuperação a administração pública, educação, comunicação, serviços financeiros e imobiliários. "Tem uma ampla gama de oportunidades e é um setor que tem respondido bem. Acreditamos que a prestação de serviços continue em alta", afirma Nascimento.

Já para o comércio, a tendência ainda não está clara para 2021 devido a mudanças nas contratações sazonais provocadas pela pandemia.

"Geralmente, se contrata muita gente para o fim do ano, temporários, e em janeiro há a demissão dessas pessoas. Mas tivemos um ano atípico, em que muita gente foi demitida durante a pandemia e agora as empresas estão repondo esses trabalhadores. A expectativa é que as demissões sejam menores pelo setor não ter empregado tanto assim, apenas reposto o quadro que tinha", detalha o diretor do IDT.

Na indústria e agronegócio Nascimento ainda aponta um certo receio e desconfiança para o ano, com os resultados dependendo do processo de vacinação e dos resultados que o mesmo irá trazer, seguindo o comportamento da economia como um todo.

Confira a lista de cargos em potencial

Recursos Humanos

Cargo: Gerente de Recursos Humanos 

  • O que faz: responsável por todos os produtos de Recursos Humanos, com forte atuação com a liderança da empresa. Atua no desenho das estratégias de pessoas, sendo parceiro estratégico do negócio. 
  • Salário: R$ 25 mil e R$ 45 mil 
  • Motivo para alta em 2021: com o redesenho das estruturas, as equipes serão mais enxutas e consequentemente o mercado buscará profissionais mais generalistas.  

Cargo: Especialista em Aquisição de Talentos

  • O que faz: atuação com atração de talentos, tendo um olhar estratégico para o negócio, por meio de programas como: onboarding, employer branding, recrutamento interno e programa de trainee. 
  • Salário: R$ 15 mil e R$ 20 mil 
  • Motivo para alta em 2021: retomada de mercado e redesenho das estruturas com novos objetivos.  

TI

Cargo: DPO (Data Protection Officer)

  • O que faz: com a nova lei de proteção de dados pessoais, o DPO será o profissional encarregado de administrar e avaliar todos os dados da empresa, desde a coleta até o tratamento das informações. Além disto, terá um papel de interlocutor com o órgão regulatório de fiscalização de dados.
  • Salário: R$ 20 mil
  • Motivo para a alta: Com a nova lei geral de proteção de dados as empresas são obrigadas a terem uma pessoa responsável por fazer a ponte entre a situação da empresa e negócio e o que a lei determina. 

Cargo: Gerente de Cyber Security

  • O que faz: profissionais são responsáveis por liderarem toda estrutura de segurança da informação, assim como área de riscos, governança e segurança cibernética.
  • Salário: R$ 25 mil a R$ 35 mil
  • Motivo para a alta: Profissionais já em alta desde meados de 2019, as empresas vinham agilizando as buscas por profissionais executivos com alto nível de conhecimento em segurança da informação e crimes cibernéticos. Com a pandemia, muitas empresas aproveitam o cenário para buscarem os melhores profissionais do mercado, evitarem crises de fraudes e vazamento de informações e já aproveitam para preparar a empresa para uma possível transformação digital e consequentemente desenho de novas políticas e processos de segurança, pós COVID-19.

Cargo: Especialista em Cloud

  • O que faz: os especialistas em cloud apoiam as companhias na sustentação saudável da operação remota e garante que todos os sistemas em cloud funcionem bem e não atrapalhem o dia-a-dia da operação. 
  • Salário: R$ 14 mil a R$ 19 mil
  • Motivo para a alta: As empresas tiveram que correr contra o tempo para se adaptarem a um novo formato de trabalho em home office. Com isto, muitos projetos de transformação digital e migração de sistemas para cloud que já estavam sendo analisados, foram agilizados.

Cargo: Gerente de Data Science

  • O que faz: esses profissionais são focados em trazer inteligência e estratégia para as companhias por meio de estruturação de base de dados e utilização de análises dos dados. Podem ajudar as empresas a encontrar o melhor caminho de operação por meio de análises inteligentes dos dados orientando as empresas a se direcionarem e na tomada de decisões do negócio.
  • Salário: R$ 19 mil a R$ 29 mil
  • Motivo para a alta: No novo cenário, os profissionais focados em trazer inteligência e estratégia para as companhias são ainda mais desejados, uma vez que podem ajudar as empresas a encontrar o melhor caminho de operação em um cenário de incerteza.

Cargo: Desenvolvedor de Games

  • O que faz: Responsável pela programação dos jogos e por elencar e utilizar as tecnologias e linguagens de programação necessárias para que os games tenham todas as funcionalidades existentes. 
  • Salários: R$ 8 mil a R$ 15 mil
  • Motivo para a alta: o mercado de games cresceu muito durante a pandemia devido ao confinamento e ao aumento da utilização de jogos online como forma de esporte possível para o novo momento. 

Digital

Cargo: Gerente de Produto

  • O que faz: responsável por direcionar a estratégia, o plano de evolução e as entregas dos produtos digitais.
  • Salários: R$ 25 mil a R$ 40mil + stock options
  • Motivo para a alta: crescimento do mercado de digital e altos investimentos em startups e possíveis unicórnios. Cresce a necessidade de melhoria de estratégia e features de apps e jornada do cliente.

Finanças 

Cargo: Business Controller

  • O que faz: um Business Controller é voltado para o negócio. Ele se associa a outras funções fora da operação de finanças, atuando quase como um consultor. É um profissional ativo, focado externamente e orientado para o futuro. Possui forte relacionamento com áreas como logística, produção, vendas e marketing. 
  • Salários: R$ 15 mil a R$ 30 mil 
  • Motivo para a alta: as empresas observaram, especialmente em momentos de crise, a importância de ter profissionais com uma visão mais ampla do negócio.

Cargo: Gerente Fiscal

  • O que faz: coordenar e revisar o cálculo de impostos e obrigações acessórias, apoio na apuração e pagamento de tributos, atendimento a auditorias, implantação de melhorias fiscais, cálculo de impostos diretos e indiretos, elaboração de declaração de IR.
  • Salários: R$ 14 mil a R$ 20 mil + variável.
  • Motivo para a alta: posição com muitas movimentações. Alta demanda por bons profissionais na área para garantir savings para a empresa.

Agro

Cargo: Gerente Territorial de Vendas 

  • O que faz: responsável por gerir a carteira de vendas de uma determinada região, incluindo a gestão do time responsável pela atuação de ponta da mesma. 
  • Salário: de R$ 13 mil a R$16 mil + remuneração variável. 
  • Motivo para a alta: com o ótimo momento vivido pelo agronegócio no Brasil, as empresas viram a necessidade de aumentar o time de vendas, buscando maior capilaridade, profissionais consultivos e com foco em soluções para melhorar os resultados em cada regional.

Engenharia e Manufatura

Cargo: Coordenador de Saúde, Segurança e Meio Ambiente

  • O que faz: responsável por toda a estrutura de Saúde, Segurança e Meio Ambiente das empresas, muitas vezes assumindo também a segurança patrimonial. Deve garantir que a cultura de segurança seja seguida desde o mais alto nível da organização até o chão de fábrica, capacitando e promovendo treinamentos para todos. Assegurar que as normas e leis de Meio Ambiente sejam devidamente seguidas. 
  • Salário: de R$ 9,5 mil a R$ 13 mil
  • Motivo para a alta: muitas empresas familiares de médio e grande porte estão começando a ter um olhar mais crítico sobre a área de EHS de forma como um todo, principalmente em Segurança do Trabalho e Gestão Ambiental

Logística

Cargo: Coordenador de Suprimentos 

  • O que faz: elo entre as estratégias da área de compras e a execução operacional. Conduz negociações e busca estrategicamente novos fornecedores e alternativas no mercado para melhor rentabilizar o orçamento estipulado para a área. 
  • Salário: de R$ 9 mil a R$ 12 mil
  • Motivo para a alta: com o atual cenário econômico, as empresas identificaram a necessidade de ter um departamento de suprimentos estruturado, com procedimentos, compliance, indicadores de nível de performance de fornecedores e política de estoques bem definidas.

Saúde

Cargo: Enfermagem Assistencial (Hospitalar)

  • O que faz: realiza a promoção segura e eficaz da assistência ao paciente. Supervisiona o cuidado, procedimentos e manejo do tratamento ao doente. Apoio educacional e treinamento com relação aos protocolos hospitalares aos técnicos e auxiliares. 
  • Salário: R$ 3,5 mil a R$ 6,5 mil
  • Motivo para a alta: o mercado apresenta maior busca por profissionais assistenciais, devido ao aumento contaminados com necessidade de assistência hospitalar.

Cargo: Médico Assistencial (Hospitalar) 

  • O que faz: responsável pelo atendimento assistencial dos pacientes, interface com toda a equipe multidisciplinar, organização das informações via prontuário e prescrições, participação ativa na evolução do tratamento do paciente por meio de reuniões e avaliação/acompanhamento dos indicadores de qualidade assistencial.
  • Salário: R$ 15 mil a R$ 35 mil
  • Motivo para a alta: o mercado apresenta maior busca por profissionais assistenciais, devido ao aumento de contaminados com necessidade de assistência hospitalar.

Cargo: Gerente de Assuntos Regulatórios

  • O que faz: responsável pela gestão dos processos de registro e renovações de produtos/serviços, aprovações e renovações de licenciamentos e certificações regulatórias. Gerenciamento dos cumprimentos legais e adequações de normas, além de realizar reuniões técnicas com os representantes da Anvisa e demais órgãos reguladores. 
  • Salário: R$ 20 mil a R$ 35 mil
  • Motivo para a alta: necessidade de maior regularização e atualização dos procedimentos via ANS para a cadeia de serviços devido à pandemia e desenvolvimento de novos produtos para as indústrias de saúde de modo geral. 

Cargo: Gerente Comercial – Medical Devices

  • O que faz: responsável pelas estruturas de venda, e eventualmente também tem gestão do marketing. É quem define a estratégia e políticas comerciais da empresa.
  • Salário: R$15 mil a R$ 30 mil
  • Motivo para a alta: algumas empresas de medical devices tiveram suas vendas alavancadas por terem um portfólio de produtos, que atuam na prevenção, combate ou ainda no tratamento de pacientes afetados pela covid-19.

Jurídico

Cargo: Gerente Jurídico de Societário, M&A e Mercado de Capitais

 

  • O que faz: responsável por gerir a rotina societária do dia-a-dia da companhia e suas subsidiárias. Além disso, possui grande responsabilidade frente aos órgãos reguladores como CVM e na estruturação de operações financeiras como IPO e/ou estruturação de bonds.
  • Salários: R$ 20 mil a R$ 35 mil + variável
  • Motivo para a alta: com o aumento do número de IPOs no mercado, as empresas vêm buscando profissionais com experiência em estruturação de aberturas de capital e forte base societária.

Cargo: Gerente Jurídico

  • O que faz: Gestão de todo o departamento jurídico, elaboração e acompanhamento de ações judiciais contra terceiros, estruturação de departamento jurídico, análise e elaboração de contratos, relacionamento com investidores.
  • Salário: R$ 15 mil a R$ 25 mil + variável
  • Motivo para a alta: com a retomada da economia pós-crise econômica dos últimos anos, empresas menos estruturadas vêm buscando internalizar suas demandas jurídicas com foco em diminuição de custos com escritórios de advocacia

Vendas

Cargo: Executivo Sênior de Vendas de Tecnologia - Serviços Financeiros

  • O que faz: Profissional é responsável pela venda de serviços, softwares ou produtos para o segmento de serviços financeiros.
  • Salário: R$ 15 mil a R$ 40 mil + variável
  • Motivos para a alta: os bancos são os maiores compradores de tecnologia do Brasil e são clientes-alvo para a grande maioria dos players de tecnologia.

PCD

Cargo: Analista de Planejamento/ BI – PCD

  • O que faz: responsável por garantir a melhor qualidade dos dados; gestão de indicadores de desempenho e geração de insights para o negócio; atuar em um time multidisciplinar e colaborativo com as áreas de Tecnologia, CRM, Canais Digitais, Ciência de Dados, Marketing etc.
  • Salário: Pleno: de R$ 5 mil a R$ 7mil. Sênior: R$ 8 mil a R$ 10mil.
  • Motivo para a alta: as empresas estão em busca de dados que fundamentem a tomada de decisão para planejamento, investimentos e estratégia e procuram profissionais especializados em gerar e acompanhar essas informações.

Demanda reprimida

A gerente executiva de seleção da MRH Gestão de Pessoas e Serviços, empresa especializada em recrutamento, Valéria Mota, reforça que, caso a pandemia consiga ser controlada de vez com a vacina, o mercado de trabalho se mostra promissor em 2021.

Diferente de Nascimento, ela acredita que a indústria deve sim despontar neste ano. Segundo ela, com a parada das empresas durante o período mais crítico de contaminação, houve uma queda na disponibilidade de alguns produtos, de forma que o setor se mostra aquecido agora para atender a demanda reprimida.

Construção civil é um dos ramos que possui muitas vagas de emprego no Ceará em 2021.
Legenda: Além dos empregos inerentes às obras, a construção civil costuma gerar vagas no pós-construção para cargos relacionados à manutenção, como porteiro e zelador.
Foto: José Leomar

"Você vai comprar um carro e não tem para ser entregue. Faltam peças e até pneus. A indústria vai se manter em alta pela demanda reprimida", indica.

Entre os serviços, ela aposta naqueles relacionados à tecnologia, em especial dos ramos de segurança de dados, desenvolvimento de sistemas e ecommerce. Mota revela que já há até mesmo uma cerca dificuldade em encontrar profissionais especializados na área.

O segmento financeiro deverá ser outro a despontar com a oportunidade do momento. Ela explica que, com o impacto da pandemia, as empresas estão precisando trabalhar com orçamento limitado, o que exige níveis de planejamento mais elevados, controle de gastos, compliance, entre outros. O mercado de ações deverá ser outro foco em ascensão pela busca de rendimentos melhores.

"A área de Recursos Humanos também vai ser bastante demandada para organizar todo esse novo cenário nas empresas, com suspensão de contratos, admissões e demissões, desenvolvimento dos profissionais, será uma área bem procurada", aposta Mota.

No comércio, o foco será o desempenho das vendas, com demanda para vendedor, gerente comercial e de marketing, que já vinham demonstrando reação nos últimos meses de 2020.

"Se a gente conseguir segurar a segunda onda (da pandemia), teremos um cenário bem mais positivo. Estamos cheios de planos, de expectativas, sendo bastante otimistas, e só depende da gente, de nos cuidarmos, cuidar do outro", ressalta.

infográfico

Logística

Camile Varela, diretora executiva da Top Company, também especializada em recrutamento, reforça algumas das promessas já apontadas e indica novas, como o setor de logística e de saúde.

"Com a pandemia, as entregas e delivery, o setor de logística como um todo teve um impacto positivo significativo. Então as funções relacionadas a isso devem continuar em ascensão, porque o consumidor se acostumou com essa comodidade no ato da compra", afirma.

Ainda nesse sentido, ela lembra que o e-commerce deve continuar avançando com toda a força, exigindo das lojas físicas a adaptação e especialização.

"Essa mudança vai requerer dos profissionais que trabalham com atendimento e vendas uma formação continuada, em especial daqueles que não estavam tão habilitados a trabalhar com atendimento online. As empresas devem se reorganizar para que quem atende presencialmente foque apenas nisso, enquanto outra equipe atenda apenas online, presando pela qualidade do serviço", aponta.

Impulsionada pela pandemia, a área da saúde também deve continuar despontando no Estado. Varela lembra que o quadro de colaboradores teve de praticamente dobrar nos hospitais para garantir o atendimento aos pacientes com Covid-19. Ela ainda ressalta que, com boa parte das cirurgias eletivas suspensas no ano passado, esse serviço deve retomar em 2021.

Municípios

Sobre a distribuição dessas oportunidades, a gerente executiva da Top Company admite que a Capital sempre concentrará uma parte significativa das vagas pelo maior nível de atividade econômica nos mais diversos segmentos.

Ainda assim, alguns polos espalhados no restante do Estado também devem ser responsáveis por um volume considerável de empregos, como Juazeiro do Norte, Sobral e Pecém.

Valéria Mota lembra que muitas indústrias preferem se instalar no interior do Estado pelos incentivos que são oferecidos, impulsionando a geração de emprego em municípios pequenos.

"Estamos com um contrato com uma multinacional do setor elétrico que abriu cerca de 70 vagas para o Interior. São oportunidades para técnico em eletrotécnica ou em eletrônica para Baturité, Morada Nova, Pecém e Caucaia", revela.

Remuneração

Camile Varela avalia que, por conta das altas taxas de desemprego e a consequente quantidade de profissionais disponíveis no mercado, a média dos salários caiu um pouco e deve permanecer inferior para as contratações deste ano. Ainda assim, ela acredita que, após o reaquecimento do mercado, as remunerações voltaram a subir.

"Não é uma perspectiva desanimadora. É preciso apenas entender o momento, acreditar que vai reaquecer e mesmo que o salário não esteja no patamar que o candidato pretendia, porque ele vai voltar a ser mais competitivo", tranquiliza.

Levantamento do PageGroup, empresa de recrutamento especializado em executivos, revela a lista de cargos que estarão em alta no Brasil em 2021. O material traz as profissões com maior possibilidade de demanda a partir de análises de mercado e tendências de contratações de empresas de 14 segmentos diferentes. Os cargos considerados contemplam o alto escalão, média e alta gerência, níveis técnico e de suporte à gestão, além de terceiros e temporários.

Como montar um currículo

  1. Segundo Mota, o currículo deve ser o mais claro e objetivo possível, sem cores nem rabiscos. A exceção são os cargos na área de design gráfico e marketing, por exemplo, que permitem currículos mais criativos e inovadores.
  2. As primeiras informações que devem constar no documento são as de identificação profissional: nome completo, endereço, pelo menos dois telefones de contato, e-mail e endereço de LinkedIn, se houver.
  3. Em seguida, o candidato deve colocar o objetivo de mercado, que pode ser uma área ou cargo de interesse.
  4. Mota orienta que é possível colocar uma espécie de sumário de qualificações que guie quem está lendo o currículo a direcionar o perfil
  5. A trajetória profissional deve ser listada em ordem decrescente, ou seja, da última ou atual experiência para a primeira. É importante colocar o nome da empresa, o período de atuação e o cargo com uma breve descrição das funções exercidas. Isso porque nem sempre a nomenclatura do cargo revela a rotina de trabalho.
  6. O histórico acadêmico também deve constar em ordem decrescente, sempre com o nome da instituição de ensino, o ano de conclusão da formação. Em relação aos cursos, devem constar no currículo aqueles de maior impacto e que agregam valor à área pretendida.
  7. Sobre outros idiomas, Mota indica que mencionar conhecimento de inglês apenas se for fluente.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados