Estado assina memorando para nova usina de hidrogênio verde; investimento deve ser de US$ 6 bilhões

De acordo com o governador Camilo Santana, o empreendimento deverá ser importante para aumentar a geração de postos de trabalho aos cearenses

Legenda: Governo do Estado assina mais um memorando por polo de hidrogênio verde
Foto: Reprodução / Facebook

O Governo do Estado assinou novo memorando de entendimento para implantação de mais um polo de hidrogênio verde no Ceará. A empresa australiana Fortescue Metals Group deverá instalar mais uma usina de produção no complexo do Porto do Pecém. Ao todo, devem ser investidos 6 bilhões de dólares

De acordo com o governador Camilo Santana, o empreendimento deverá ser importante para aumentar a geração de postos de trabalho aos cearenses.

O novo polo de hidrogênio verde ainda deverá contar com um plano de incentivos fiscais até 2050, segundo o chefe do Executivo estadual. O objetivo é facilitar a iniciativa e acelerar as negociações.

"Espero que possamos acelerar a consolidação desse projeto e é uma honra receber esse projeto no Ceará. Estamos dando um passo para o futuro do planeta. Esse projeto vai marcar o futuro de muitas gerações de cearenses", disse Camilo Santana.

Ao todo, a empresa australiana deverá investir US$ 3,5 bilhões (dólares) em uma usina de hidrogênio verde no complexo do Porto do Pecém. O restante do valor, cerca de US$ 2,5 bilhões deverá ser aportado em outros investimentos relacionados à geração de energia.

Sobre a empresa

A Fortescue Metal Group é uma empresa australiana de minério de ferro, sendo apontada como a quarta maior companhia do ramo no mundo, sendo superada apenas pela BHP, Rio Tinto e a Vale

A empresa possui operações de exploração e mineração em Gales, Austrália, Equador e Argentina. Mas tem recentemente explorado investimentos de suporte ao processo de redução de emissões de carbono relacionadas ao setor de energia. 

A Fortescue foi fundada em 2003.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios