Conselho do FGTS aumenta limite para financiamento do programa Casa Verde Amarela

Aumento dos valores para financiamento de programa popular habitacional não era feito desde 2017

Legenda: O reajuste nos valores não era feito desde 2017
Foto: Divulgação

Foi aprovado nesta segunda-feira (13) pelo Conselho curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) novas regras sobre o teto do valor do financiamento de imóveis em programas de habitação popular, como o Casa Verde Amarela, lançado pelo Governo Federal.

A medida prevê aumento entre 10% e 15% no teto dos valores comercializados pelo programa. A mudança, no entanto, só entra em vigor no ano que vem.

Veja os reajustes:

  • Aumento de 10% para municípios com população entre 20 e 50 mil habitantes
  • Aumento de 15% para municípios com população entre 50 e 100 mil habitantes
  • Aumento de 10% para capitais e municípios das regiões metropolitanas 
  • Em municípios com menos de 20 mil habitantes não haverá reajuste

 

De acordo com o Conselho Curador, o reajuste nos valores é necessário já que o último aumento ocorreu em 2017.

O programa Casa Verde Amarela, que substituiu o Minha Casa Minha Vida, atende principalmente brasileiros que residem na zona rural do País, contemplando a população com renda mensal de até R$ 7 mil.

Menos juros

O Conselho do FGTS decidiu ainda reduzir em 0,5% a taxa de juros, temporariamente, para financiamentos de habitação popular para brasileiros com renda entre R$ 4 mil e R$ 7 mil. Entra também no benefício o Programas Pró-Cotista, que tem recursos do FGTS.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados