'Foi um dia de vitória', comemora enfermeira vacinada contra a Covid no Ceará

Imunização começou nesta segunda-feira (18) no Estado

tapeba
Legenda: Dourado Tapeba foi o primeiro indígena vacinado no Ceará
Foto: Helene Santos

A aflição de estar na linha de frente da pandemia, presenciar a situação dramática de alguns pacientes e o temor ao retornar para casa e reencontrar a família pós-expediente. Essas foram as experiências compartilhadas pelos primeiros vacinados contra a Covid-19 no Ceará. Eles foram imunizados nesta segunda-feira (18), em Fortaleza, após a chegada do primeiro lote de vacinas CoronaVac no Estado.

Ao todo, cinco profissionais da saúde e um líder indígena foram imunizados no Hospital Leonardo da Vinci, escolhido para sediar o começo da vacinação no Ceará. 

enfermeira Regiane Sousa Torres, 34 anos, contou que ela e o esposo tiveram o novo coronavírus. “Para mim, foi um momento de muita tensão. Deus me dava força para enfrentar e não desistir. Esse é meu primeiro emprego. Foi uma prova de fogo”, contou. “Hoje, foi um dia de vitória”, comemorou. 

Ouça podcast sobre a vacina: 

Powered by RedCircle

Primeira na fila, a técnica de enfermagem Maria Silvana Souza Reis, de 51 anos, relatou que, apesar de ter visto “muita coisa feia” ao longo dos últimos meses, o início da vacinação traz esperança. “É muita emoção. Nunca pensei...Trabalhei desde os primeiros dias e não peguei Covid-19. Fiquei sempre na linha de frente, ia e voltava para casa de ônibus, às 5 horas da manhã”, diz. Ela mora com a mãe idosa.

“A batalha é muito grande na linha de frente. Já vi muita coisa feia, mas, graças a Deus, daqui para frente vai melhorar, em nome de Jesus”, projetou. 

Legenda: Seis pessoas foram vacinadas contra a Covid-19 nesta segunda-feira (18)
Foto: Diário do Nordeste

O indígena Antônio Ricardo Domingos da Costa, o Dourado Tapeba, de 59 anos, lamentou ter perdido um primo para a pandemia e fez um apelo para a população:

"Vim para dar exemplo ao nosso povo Tapeba, ao Ceará e Brasil, e mostrar que essa vacina é a nossa salvação”, afirmou.

“Quero mandar uma mensagem para todos aqueles que perderam entes queridos: peço que não recusem a vacina, que é o que vai salvar nossas vidas", indicou Dourado Tapeba. 

Veja fotos dos primeiros vacinados

Reveja a primeira vacinação no Ceará

Vacinação no Ceará

Além da Capital, serão contempladas 20 Áreas Descentralizadas de Saúde (ADSs) nos municípios de Maracanaú, Caucaia, Baturité, Itapipoca, Sobral, Tianguá, Camocim, Acaraú, Crateús, Juazeiro do Norte, Crato, Iguatu, Brejo Santo, Icó, Tauá, Quixadá, Canindé, Aracati, Russas e Limoeiro do Norte.

Entenda as fases e como será a vacinação, em Fortaleza 

Fase 1

1. Trabalhadores da saúde
Onde: nos locais de trabalho e agendamentos para centros de vacinação dos trabalhadores que não estão na linha de frente

2. Idosos a partir de 75 anos
Onde: na própria residência

3. Pessoas com 60 anos ou mais e deficientes acima de 18 anos institucionalizados;
Onde: in loco

4. População indígena aldeada em terras demarcadas
Onde: in loco

Fase 2 (ainda sem data)

Pessoas de 60 a 74 anos

Fase 3 (ainda sem data)

Pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença, tais como portadores de
doenças renais crônicas, cardiovasculares, dentre outras.

Fase 4 (ainda sem data)

1. Trabalhadores da Educação;
2. Forças de segurança e salvamento;
3. Funcionários do sistema prisional;
4. População privada de liberdade;
5. Pessoas com deficiência permanente severa;
6. Pessoas em situação de rua;
7. Transportadores rodoviários de carga;
8. Trabalhadores de transporte coletivo

Fontes: planos nacional, estadual e municipal de vacinação

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores