No Fantástico, cearense vítima de preconceito por deficiência fala sobre ataques nas redes sociais

Maria Evangelista contou à reportagem sobre um ataque de ódio nas redes sociais

Escrito por Redação,

Ceará
Maria Evangelista, cearense com deficiência de afundamento no rosto
Legenda: A mulher de 40 anos nasceu com afundamento no rosto
Foto: Reprodução

A cearense Maria Evangelista, 40, foi uma das personagens de uma matéria exclusiva do Fantástico, da TV Globo, sobre ataques de ódio contra pessoas com deficiência  nas redes sociais. A morada de Quixeramobim, no Sertão do Ceará, nasceu com afundamento no rosto. 

Ela contou sobre uma ação judicial por danos morais que ganhou em 2018, após uma pessoa postar a uma foto dela contendo agressões. A reparação foi no valor de R$ 3 mil. 

"Ela pegou essa foto… Só não disse que eu era ‘filha de Deus’, mas o resto, ela disse [...] Tentei me matar", desabafou Maria. 

reportagem sobre deficiência no fantástico
Legenda: Uma foto de Maria foi usada para atacá-la
Foto: Reprodução

A vítima destacou "que nunca fez mal a ninguém" e conta que ainda não tinha recebido um pedido de desculpas da pessoa que cometeu a agressão online. O Fantástico localizou a pessoa. 

Patrícia Mirela Sousa enviou um áudio à reportagem do dominical. 

“Aprendi bastante com isso. Sofri muito também, ameaças, perseguições, até meu próprio filho. Passei até um tempo sem conseguir um emprego por conta disso. Mas queria dizer que até hoje, e eu acho que para o resto da minha vida, eu vou sentir muito por esse episódio. Quero pedir sinceras desculpas a ela”, pontua. 

Crime

Ataques em redes sociais contra pessoas com deficiência configuram crime previsto na Lei Brasileira de Inclusão.

Um levantamento feito pelo Fantástico descobriu que somente a Polícia de 11 estados brasileiros e Distrito Federal possuem atendimento voltado especialmente para pessoas com deficiência

O Boletim de Ocorrência por discriminação pode ser feito em qualquer distrito.