Livro reúne quase 300 cartas inéditas de Clarice Lispector

Lançada nesta sexta-feira (25) pela editora Rocco, obra integra comemorações do centenário da escritora, ajudando a compreender o itinerário literário e o universo íntimo de Clarice

Legenda: Apesar de afirmar que “não sabia escrever cartas”, Clarice imprime em suas correspondências temas e abordagens tão interessantes quanto seus romances, contos e crônicas
Foto: Divulgação

Reunindo quase 300 correspondências inéditas escritas por Clarice Lispector ao longo da vida, o livro "Todas as Cartas" ganha lançamento nesta sexta-feira (25). A iniciativa faz parte da comemoração do centenário da autora, celebrado em 10 de dezembro deste ano.

Publicada pela editora Rocco, a obra ajuda a compreender o itinerário literário de Clarice e seu universo. O conjunto de correspondências inéditas endereçadas aos amigos escritores tem entre os destinatários João Cabral de Melo Neto, Rubem Braga, Lêdo Ivo, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos, Nélida Piñon, Lygia Fagundes Telles, Natércia Freire e Mário de Andrade.  

As correspondências foram organizadas por décadas – dos anos 1940 a 1970 – e contam com 510 notas da biógrafa Teresa Montero, que contextualizam o material no tempo, no espaço e nas inúmeras citações a personalidades e referências culturais. O editor da obra de Lispector na Rocco, Pedro Karp Vasquez, assina o posfácio da edição.

Com grande material inédito, o volume resultou de longa pesquisa realizada pela jornalista Larissa Vaz, sob orientação de biógrafos e da família, para trazer uma visão integral de Clarice. A publicação da correspondência de grandes escritores constitui-se, assim, um importante acontecimento literário, pois a escritora não perde a inspiração, o lirismo e o humor ao escrever cartas, que chegam a ser tão fascinantes e criativas quanto seus próprios livros. 

Seleção

Para o livro, foram selecionadas cartas relevantes, com interesse literário ou biográfico, sendo excluídos missivas comerciais, bilhetes e recados de caráter efêmero. A editora manterá as futuras edições abertas à inclusão de textos que possam surgir a partir da publicação desta obra.

Clarice viveu quase duas décadas no exterior e escreveu sempre neste período, para cultivar o afeto da família e dos amigos e para tratar da publicação dos seus livros. Apesar de afirmar que “não sabia escrever cartas”, suas correspondências são tão interessantes quanto seus romances, contos e crônicas.

Em alguns dos textos enviados aos amigos, a escritora – que passou parte da vida no Nordeste – também revela que se inspirou em um dos retornos a Pernambuco para escrever um novo livro. Ricas minúcias recuperadas na obra.

Todas as Cartas - Clarice Lispector
Prefácio e notas: Teresa Montero
Posfácio: Pedro Karp Vasquez
Pesquisa textual e transcrição das cartas: Larissa Vaz

Rocco
2020, 864 páginas
R$ 119,9

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?