Prêmios de loterias não resgatados somam R$ 491 milhões em 2021

A somatória parcial do dinheiro esquecido no ano passado já é maior que a dos últimos 6 anos

Escrito por Carol Melo, carolina.melo@svm.com.br

Negócios
Logotipo da loteria Mega Sena na tela de um smartphone, site da Loterias Caixa ao fundo
Legenda: Somente em abril, R$ 272,6 milhões não foram sacados pelos ganhadores
Foto: Shutterstock

Pode ser difícil acreditar, mas há pessoas que ganham na loteria e não resgatam o prêmio. Em 2021, entre janeiro e setembro, mais de R$ 491 milhões deixaram de ser retirados pelos vencedores, conforme dados fornecidos pela Caixa Econômica Federal.

O valor esquecido é maior que os R$ 370 milhões pagos na Mega da Virada do ano passado, apontado como a maior quantia da história já sorteada pelo concurso. Somente em abril, R$ 272,6 milhões não foram sacados pelos ganhadores. 

R$ 272,6 MI
não foram retirados apenas em abril de 2021

A somatória do dinheiro esquecido nos dez meses de 2021 já é maior que a dos últimos 6 anos — sem considerar a inflação. Em 2020, R$ 312 milhões em prêmios não foram sacados. 

Valor não retirado em cada mês de 2021

  • Janeiro: R$ 27.742.000
  • Fevereiro: R$ 23.290.000
  • Março: R$ 29.817.000
  • Abril: R$ 272.631.000
  • Maio: R$ 23.824.000
  • Junho: R$ 21.554.000
  • Julho: R$ 26.702.000
  • Agosto: R$ 32.029.000
  • Setembro: R$ 33.417.000

Para aonde vai o dinheiro não resgatado? 

O valor dos prêmios da Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca e Lotogol não sacado no prazo de 90 dias é repassado integralmente ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O programa federal de financiamento possibilita que estudantes cursem o ensino superior em instituições privadas. 

Em 2020, o Balanço Geral da União registrou um ajuste de prejuízos para R$ 27,9 bilhões no fundo. No fim do ano passado, o governo publicou uma Medida Provisória (MP) permitindo a renegociação das dívidas da iniciativa, oferecendo possibilidade de perdão de até 92%.

O que é feito com a arrecadação da loteria?

A Caixa Econômica Federal ainda é responsável pelo repasse das arrecadações geradas pelas apostas nas loterias, além de administrar o destino dos prêmios esquecidos.

Segundo a instituição financeira, os valores são redistribuídos para investimento no país em áreas como saúde, educação, segurança, esportes, entre outros. 

"Além de alimentar os sonhos de milhões de apostadores, as loterias Caixa constituem uma importante fonte de recursos para fomentar o desenvolvimento social do Brasil. Quase metade do total arrecadado com os jogos, incluindo o percentual destinado a título de Imposto de Renda, é repassado para investimento nas áreas prioritárias." 
Caixa Econômica Federal
sobre os repasses sociais

Por exemplo, confira o percentual de repasses da Mega-Sena

  • Prêmio Bruto: 43,35%
  • Seguridade Social: 17,32%
  • Fundo Nacional da Cultura: 2,92%
  • Fundo Penitenciário Nacional: 1%
  • Fundo Nacional de Segurança Pública: 9,26%
  • Ministério do Esporte (Ministério da Cidadania): 2,46%
  • Fenaclubes: 0,04%
  • Secretarias de esporte, ou órgãos equivalentes, dos Estados e do Distrito Federal: 1%
  • Comitê Brasileiro de Clubes: 0,50%
  • Confederação Brasileira do Desporto Escolar: 0,22%
  • Confederação Brasileira do Desporto Universitário: 0,11%
  • Comitê Olímpico do Brasil: 1,73%
  • Comitê Paralímpico Brasileiro: 0,96%
  • Despesas de custeio e manutenção: 19,13%

Telegram 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste