Poste de energia impede homologação da nova pista do Aeroporto de Fortaleza, diz Fraport

A administradora do terminal na Capital afirmou que a Enel Ceará já foi notificada sobre o assunto. Poste precisaria ser rebaixado em 1,83 metro para que a pista receba a expansão prevista, que é de 210 metros

Legenda: As obras de ampliação, segundo a Fraport, teriam relação com a segurança das operações de pouso e decolagem realizadas na pista.
Foto: Fabiane de Paula

Um poste de eletricidade da Enel Distribuição Ceará estaria impedindo a homologação da nova pista do Aeroporto Internacional de Fortaleza. A informação foi repassada pela Fraport Brasil, administradora do terminal localizado na capital cearense. 

Segundo a concessionária, um relatório do Comando da Aeronáutica (Comaer) aponta que o objeto precisaria ser rebaixado em 1,83 metro para que a pista possa ser estendida, ganhando mais 210 metros de comprimento. Com a expansão, a pista ficaria com 2.755 metros.

As obras de ampliação, segundo a Fraport, teriam relação com a segurança das operações de pouso e decolagem realizadas na pista. 

A administradora também afirmou que a Enel já foi notificada sobre a "necessidade do rebaixamento" e que teve "orçamento liberado pelo governo para realizar a adequação". 

Aguardando resposta

A Fraport Brasil agora "aguarda apenas a empresa confirmar quando iniciará os trabalhos". 

"Com a nova pista, entregue pela administradora do aeroporto no ano passado, será possível recepcionar novas rotas para impulsionar a economia e o turismo no Ceará", afirmou a Fraport em nota. 

Resposta da Enel

A Enel Distribuição Ceará informa que recebeu autorização do Governo do Estado para seguir com a obra no último dia 3. A distribuidora esclarece ainda já iniciou a elaboração do projeto necessário para adaptar a rede, e a obra deverá ser concluída ainda neste mês.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios