Hidrogênio verde: Ceará assina memorando com Cactus Energia Verde

Investimento de 5 bilhões de euros deve gerar mais de 5 mil empregos diretos

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Produção de hidrogênio verde será na Zona de Processamento e Exportação (ZPE)
Foto: Shutterstock

O Governo do Ceará assinou mais um memorando de entedimento para o hub de hidrogênio verde nesta segunda-feira (7) com a empresa Cactus Energia Verde. Agora, 15 empresas têm autorização para trabalhar com a produção do combustível. 

Com investimento de 5 bilhões de euros, a previsão é que a construção da planta de produção inicie em 2023, com capacidade para produtir 10,5 mil toneladas de hidrogênio e 5,2 mil toneladas de oxigênio verdes por mês. 

De acordo com o Governo estadual, o investimento deve gerar 5 mil empregos diretos durante a construção e manutenção, além de 600 postos de trabalho na fase de operação. 

“Essa tem sido uma grande estratégia que o Ceará tem partido na frente. O maior objetivo de tudo isso é gerar oportunidade. Fazer com que nosso estado possa crescer, se desenvolver e gerar empregos”.
Camilo Santana
governador do Ceará

Legenda: Governo assinou memorando nesta segunda-feira (7)
Foto: Carlos Gibajal/Governo do Ceará

Produção offshore

A Cactus Energia Verde deve ser instalada na ZPE do Complexo Portuário do Pecém, em uma área de até 250 hectares.

Para produzir o hidrogênio e o oxigênio verdes, a empresa vai utilizar 3,6 GW de energia limpa de fontes renováveis, que terá como matriz a produção do Parque Fotovoltaico Uruquê, de capacidade para produzir 2,4 GW de energia. 

O parque será instalado nos municípios de Jaguaretama e Umari, e o Parque Eólico Offshore (que também teve seu memorando de entendimento assinado), com potencial de produção de 1,2 GW de energia, localizado em Camocim.

OPEP das energias renováveis 

O chefe executivo da Cactus Energia Verde e presidente do Parque Fotovoltaico Uruquê, Luis Eugenio Pontes, afirmou que, em uma conversa com um grande investidor internacional, foi mencionado o destaque do Ceará com relação às energias renováveis. 

“Essa semana tive um contato com um canadense que representa um dos maiores fundos de investimentos em energias renováveis e ouvi uma frase muito interessante dizendo que o Ceará ‘vai ser a OPEP das energias renováveis e limpas’. Achei muito expressivo e a gente fica muito seguro e honrado de participar desse momento", disse. 

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Maia Júnior, o hub vai mudar o perfil econômico do estado. 

“Essa é uma notícia muito importante para todos nós, porque lideramos uma transição energética e estamos introduzindo na economia investimentos que vão gerar grandes oportunidades para os cearenses”, destacou.

Vejas as empresas que já assinaram memorando de entendimento com o Governo do Estado: 

  • Enegix Energy
  • White Martins
  • Qair
  • Fortescue
  • Eneva
  • Diferencial
  • Hytron
  • H2helium
  • Neoenergia
  • Engie
  • Transhydrogen Alliance
  • Linde
  • Total Eren 
  • AES Brasil
  • Cactus Energia Verde