Caixa: saques do FGTS emergencial começam dia 29 para evitar filas

Expectativa dos trabalhadores é que o recurso já estivesse disponível na próxima segunda-feira (15), mas uma nova MP publicada no sábado (13) lançou para o fim de junho o início da liberação do dinheiro nas contas digitais

Fotografia de um homem manuseando o celular com o aplicativo Caixa Tem aberto
Legenda: O acesso ao benefício deve se dar, inicialmente, pelo aplicativo Caixa TEM
Foto: Agência Brasil

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou durante live transmitida de Belém do Pará na tarde de ontem (13) que o calendário de liberação do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o qual será feito a partir de 29 de junho, foi definido para evitar filas. O Governo Federal, quando anunciou a medida, havia prometido fazer o primeiro depósito a partir 15 de junho, segunda-feira.

Segundo Guimarães, a Caixa quer evitar uma aglomeração excessiva de pessoas nas agências, pois também realiza o pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais, cuja primeira parcela do terceiro lote começa a ser depositada na próxima terça-feira, 16, disse Guimarães.

Acompanhado de dois outros diretores da Caixa, ele ainda destacou as operações que devem fazer simultaneamente referentes ao Bolsa Família.

Papel moeda

O presidente do banco negou restrições além das operacionais, como falta de moeda impressa. "Não tem discussão de falta de papel. Não existe. Nosso objetivo claramente é preservar a vida dos brasileiros, evitar aglomerações", afirmou Guimarães em coletiva de imprensa.

No total, a Caixa calcula que atenderá 121 milhões de brasileiros com o saque do FGTS, o auxílio emergencial a informais e o benefício emergencial para trabalhadores com redução de jornadas.

Calendário

A Caixa começará a disponibilizar os valores do FGTS em contas digitais a partir de 29 de junho para os nascidos em janeiro. Até 25 de julho, esses beneficiários poderão utilizar os valores de até R$ 1.045 para pagamento de boletos, compras em sites ou em maquininhas habilitadas. Após essa data, estarão liberadas os saques em dinheiro e transferências.

Para os outros beneficiários, os depósitos escalonados serão disponibilizadas semanalmente, sempre de acordo com os meses de nascimento, até 21 de setembro.

A autorização de saques em dinheiro e transferências, também escalonadas, seguirão e a última liberação ocorrerá a partir de 14 de novembro.

Consulta

A partir de segunda-feira, 15, o trabalhador poderá consultar o valor do saque emergencial do FGTS pelo internet. O endereço eletrônico www.Fgts.Caixa.Gov.Br. No dia 19, será possível acessar informações pelo aplicativo de celular FGTS.

A conta digital é uma poupança simplificada criada pelo governo, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil feita pelo aplicativo para smartphone Caixa Tem.

Informes

O trabalhador, segundo esclareceu a Caixa durante a transmissão da tarde de ontem, poderá informar, no aplicativo FGTS, que não deseja receber o saque emergencial. A opção deve ser feita com pelo menos 10 dias antes da data prevista do crédito.

Caso não haja movimentação na conta até o dia 30 de novembro, o valor será devolvido ao fundo do FGTS com a remuneração do período. Se o trabalho resolver fazer o saque, porém, poderá solicitar até o dia 31 de dezembro, data limite do pedido.

Tarifas e limites

Nenhuma tarifa será cobrada pela poupança digital automática criada pela Caixa, e fica garantido ao trabalhador ao menos uma transferência eletrônica mensal gratuita para contas em outros bancos.

O limite de movimentação é de no máximo R$ 5 mil por mês, somando-se depósitos e retiradas.

Caixa revelou datas e como deve proceder a operação dos saques emergenciais do FGTS, a partir do próximo dia 29 de junho exclusivamente no aplicativo Caixa TEM

Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?