Bares, cinemas e shows devem voltar em setembro se índices forem bons, diz coordenador de plano

Coordenado de plano de retomada disse que agosto será mês de discussão sobre as atividades que ainda não retornaram

Legenda: Os incentivos devem incluir abatimentos tanto de impostos municipais, quanto estaduais, uma vez que vai envolver diferentes atividades, sujeitas a tributações distintas.
Foto: Waleska Santiago

Bares, cinemas, shows e eventos podem voltar em setembro se os índices sanitários de Covid-19 continuarem favoráveis, afirmou em entrevista ao Bom Dia Ceará, nesta segunda-feira (3), o secretário executivo de Planejamento e Orçamento da Secretaria de Planejamento e Gestão do Ceará, Flávio Ataliba, e coordenador do plano de retomada da economia.

O retorno vai depender das discussões do mês de agosto. "Essas atividades, elas continuarão sendo estudadas no mês de agosto e a previsão se consolidarmos todos os bons índices sanitários que nós estamos tendo até agora é que em setembro possamos ter aí uma volta dessas atividades", afirmou Ataliba.

Veja o que muda hoje em cada macrorregião do Ceará após novo decreto

> Fortaleza tem 13,1% de infectados por Covid-19 entre participantes de pesquisa de soroprevalência

> Após cinco semanas em 'lockdown', Juazeiro do Norte reabre setor econômico

Ataliba resssaltou ainda que mais de 95% da economia já retornou e que a volta destas atividades tem que ser feita com cuidado para que os altos índices do novo coronavírus não retorne.

"Importante que se diga que mais de 95% da economia já está rodando. E o que falta ainda é muito pouco e esse passo adicional ele precisa ser feito com muito cuidado com muito zelo para que não possamos correr o risco infelizmente de retroceder. É necessario que neste final de execução do plano que tenhamos máxima precaução possível".

Redução de casos e óbitos

Fortaleza e o Interior do Ceará registraram queda de até 37% na média de casos e de óbitos suspeitos e confirmados para Covid-19, nas duas últimas quinzenas, de acordo com o boletim epidemiológico semanal da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), divulgado na noite desta quinta-feira (30). 

Apesar dos diferentes cenários verificados entre as chamadas Áreas Descentralizadas de Saúde (ADSs), no Interior a redução atingiu 29,5% em número de casos e 24% em mortes pela doença entre as semanas epidemiológias 27 e 29, enquanto em Fortaleza a redução foi de 37,4% em mortes e de 22,6% em casos, no mesmo período.

Com relação apenas à média de casos, a Capital teve queda de 46,4% em julho. Já a média de óbitos pelo novo coronavírus registrou redução de 32,2% nos últimos 14 dias na cidade.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?

Assuntos Relacionados