44 municípios cearenses avançam de fase hoje; confira o que funciona

Restaurantes reabrem as portas e cadeias da construção civil, energia e química, entre outras, podem operar com 100% do quadro de pessoal em Fortaleza. Na Região Metropolitana e mais 25 municípios, é a vez do comércio

Legenda: Os restaurantes estarão abertos ao público em horário de almoço, das 11h às 16h
Foto: Thiago Gadelha

Quase um quarto dos municípios cearenses avança de fase hoje (22) no Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais. Na Capital, as novidades para o período são relativas às aberturas parciais de restaurantes, celebrações religiosas e esportes ao ar livre, além da liberação de 100% do trabalho presencial a atividades das cadeias produtivas da indústria química, de artigos de couros e calçados, metalmecânica, saneamento e reciclagem, energia elétrica e construção civil.

Para 18 municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e outros 25 do Interior, que compõem a área de saúde de Fortaleza (classificação do Governo Estadual para estabelecer diretrizes relacionadas ao combate à pandemia no Ceará), será a vez do comércio voltar a abrir as portas com 40% da mão de obra, além do reforço do quadro de cadeias já liberadas para atuar durante a fase de transição.

No anúncio, realizado no sábado (21), através das redes do sociais, o Governo do Estado havia informado, inicialmente, que apenas a RMF avançaria à fase 1 do plano. O decreto nº33.631/2020, publicado no fim da noite daquele dia, incluiu outras cidades.

O secretário Executivo de Orçamento e Planejamento da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Flávio Ataliba, afirmou ontem que prevê que até o fim de julho 100% das atividades econômicas devam estar liberadas para o retorno no Estado. A estimativa do Governo do Estado é que, com a fase 2, cerca de 85% já estejam permitidas a retornar ao trabalho presencial, mesmo que em diferentes fases.

Ataliba ressalta, entretanto, que a liberação não representa um afrouxamento dos protocolos sanitários impostos. "Não significa que liberou geral, os protocolos precisam ser observados e temos que ter um comportamento responsável da população. Já avançamos muito, e talvez estejamos (com a fase 2) com 85% da atividade econômica liberada", explicou o secretário em transmissão online para tirar dúvidas sobre o plano de retomada estadual.

Antes de abrir as portas, entretanto, o Governo alerta para que as empresas confirmem a situação de liberação no site (www.Ceara.Gov.Br/pesquisa-cnae/) da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) com o código de Classificação Nacional das Atividades Econômicas (CNAE).

Fortaleza

Com o início da fase 2 na Capital, os restaurantes estarão abertos ao público em horário de almoço, das 11h às 16h. Os funcionários poderão chegar mais cedo, a partir das 9h, para preparar as refeições. O retorno, entretanto, será com 40% do quadro de pessoal e vai requerer uma série de práticas rígidas de higiene.

"É necessário afastamento das mesas em dois metros e até quatro pessoas da mesma família por mesa, dando preferência ao menu à la carte. Há também preferência por lugares abertos, mas se o restaurante for em um ambiente fechado, tem que limpar os filtros de ar-condicionado todos os dias porque a gente não sabe ainda o grau de transmissão do vírus. Os restaurantes não podem ter show e nem música ao vivo", detalhou o secretário Ataliba.

Caso os restaurantes optem pelo self service, apontou Ataliba, há ainda mais uma série de outras recomendações a serem seguidas. "Vai ser necessário na entrada das pistas que se coloque luvas e que alguém do restaurante disponibilize álcool em gel e os talheres têm que ser dentro dos saquinhos", explicou.

Também no atendimento presencial, a operação deve ser limitada a 50% da capacidade do estabelecimento, conforme adiantou a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE).

O secretário reforçou que os consumidores precisam estar atentos para os protocolos. "Os próprios clientes podem observar e denunciar se o estabelecimento está descumprindo os preceitos dos protocolos", acrescenta.

Conforme o plano de retomada econômico, a partir da fase 2, estão liberados 100% das cadeias produtivas da indústria química e correlatos, artigos de couros e calçados, cadeia metalmecânica e afins, saneamento e reciclagem, cadeia energia elétrica e a construção civil. Portanto, a expectativa é que os comércios ligados a essas cadeias também possam ampliar o efetivo no trabalho presencial a 100% do total hoje.

Ainda segundo o decreto, as cadeias produtivas de comunicação, publicidade e editoração, indústrias de serviços de apoio, tecnologia da informação, assistência social e esporte, cultura e lazer terão 40% do trabalho presencial liberados na fase 2.

Escolas e universidades de Fortaleza também poderão conduzir atividades administrativas de forma presencial a partir de hoje. A medida prevê que 30% do total de funcionários desse segmento, também inclusos os centros universitários e centros de formação de condutores, possam voltar às ações realizadas em escritório.

Ainda nessa fase, também estão permitidas as atividades religiosas com 20% da capacidade dos templos, além de exercícios físicos na rua (exceto em espaços públicos de convivência, como parques, calçadões e praças).

Comércio

De acordo com Assis Cavalcante, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza, todos os estabelecimentos comerciais autorizados para voltarem a funcionar hoje - na Capital, Região Metropolitana e além - estarão de portas abertas.

"São mais 108 mil trabalhadores que estão voltando ao mercado de trabalho. Algumas lojas já voltam em sua totalidade. Isso representa uma expectativa muito grande e que o plano está dando certo. Estamos tendo muito zelo com os trabalhadores e consumidores. Estamos no caminho certo", destacou.

Segundo Assis, os comércios já estão preparados para voltar. "O Centro até sábado (20) estava com 35% a 40% do seu efetivo diário, comparando com antes da pandemia. Eu acredito que um pouco maior número de pessoas vão voltar a trabalhar. A gente orienta para não ter aglomeração e estamos ansiosos com o retorno das atividades", estimou o presidente da CDL.

Municípios

Avançam para a fase 1 da retomada, conforme o decreto estadual, os municípios: Aquiraz, Eusébio, Itaitinga, Apuiarés, Caucaia, General Sampaio, Itapajé, Paracuru, Paraipaba, Pentecoste, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu, Tejuçuoca, Acarape, Barreira, Guaiuba, Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Palmácia, Redenção, Aracoiaba, Aratuba, Baturité, Capistrano, Guaramiranga, Itapiúna, Mulungu, Pacoti, Amontada, Itapipoca, Miraíma, Trairi, Tururu, Umirim, Uruburetama, Beberibe, Cascavel, Chorozinho, Horizonte, Ocara, Pacajus e Pindoretama.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios