Técnica em enfermagem vacina os próprios pais contra a Covid: "tudo que eu sou hoje é graças a eles"

Os encontros ocorreram no município de São Gonçalo do Amarante, a pouco mais de 60 km de Fortaleza.

Legenda: Emanuelle imuniza o pai, Manoel, e a mãe, Ivanisce.
Foto: Arquivo pessoal

A vacinação contra a Covid-19 traz esperanças de voltar a viver sem as angústias da pandemia. Para a técnica em enfermagem cearense Emanuelle Sousa, de 19 anos, esse sentimento foi aumentado ao vacinar os próprios pais, nas últimas quarta (23) e quinta-feira (24).

Os encontros ocorreram no município de São Gonçalo do Amarante, a pouco mais de 60 km de Fortaleza. Atualmente, a cidade está na fase de vacinar pessoas da população geral com 40 anos ou mais de idade.

Na quarta, foram convocados os vacináveis de 50 a 59 anos, quando Manoel Gonçalves da Silva, 55, foi imunizado. No dia seguinte, foi a vez de Antonia Ivanisce de Sousa Silva, 47, no grupo de 40 a 49 anos.

"No dia 23, eu estava escalada e meu pai estava na lista. Já no dia 24 eu não estava, mas comuniquei uma amiga minha e pedi para trocar a escala. Ela foi bem generosa e cedeu", conta Emanuelle.

A jovem conta que já vacinou vários amigos e conhecidos nos dois meses em que atua na campanha, mas que proteger os pais trouxe um sentimento diferente. "Tudo que eu sou hoje é graças a eles. Em toda a minha jornada, eles estiveram comigo", emociona-se.

Eles não precisaram dizer nada pra mim porque só o olhar de admiração e orgulho me fizeram pensar que eu estou no caminho certo. 
Emanuelle Sousa
Técnica em enfermagem

O vacinômetro da Prefeitura de São Gonçalo, atualizado ontem, já contabiliza 14.051 primeiras doses aplicadas, além de 4.382 reforços.

Segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, foram confirmados 7.357 casos da doença na cidade, ao longo da pandemia. Destes, 190 culminaram em óbitos.

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores