Fortaleza pode ficar sem doses da Pfizer pediátrica por risco de vencimento de estoque; entenda

Data de validade do lote atual de 55 mil doses é de 8 de junho a 31 de julho

Escrito por Redação,

Ceará
vacinação pediátrica em fortaleza
Legenda: Capital faz busca ativa de crianças de 5 a 11 anos
Foto: Thiago Gadelha

A Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza informou, nesta sexta-feira (27), que há 40 mil crianças de 5 a 11 anos com a segunda dose da Pfizer pediátrica pendente. O estoque atual de 55 mil unidades vence entre 8 de junho e 31 de julho. A titular da Pasta, Ana Estela Leite, alertou que, caso o público infantil não receba a D2 a tempo, a Capital poderá ficar sem imunizantes.

"Essa faixa etária de 5 a 11 anos tem sido desafiadora. Temos 55 mil doses de Pfizer pediátrica para 40 mil crianças que ainda não tomaram a D2. Elas começam a se vencer em 8 de junho e todas terão seu prazo de validade para 31 de julho", pontuou a secretária.

O agravante, ponderou Ana Estela Leite, é que a vacina não pode ser remanejada para dose de reforço ou outras faixas etárias por ser exclusiva para o público de 5 a 11 anos. 

"Caso essas crianças demorem esse período a receber, nós não teremos a garantia de que teremos mais doses para completar o esquema vacinal dessas crianças porque essas doses têm um prazo de validade. 

Até a última quarta-feira (25), 155.395 crianças foram imunizadas com a D1, o que corresponde a 54,7% do total. Já a D2, o índice ainda é considerado baixo porque a vacinação só atingiu 81.589 crianças (88,5%). Esse somatório reúne doses de Pfizer pediátrica e Coronavac.