Fundadora do Edisca é destaque em série do Fantástico

Dora Andrade, foi a personagem da série "Mulheres Fantásticas" do Fantástico no último domingo (12)

Legenda: O episódio da série "Mulheres Fantásticas" foi ao ar no último domingo (12).
Foto: Reprodução/Instagram

A bailarina cearense Dora Andrade foi a personagem da série "Mulheres Fantásticas", exibido pelo Fantástico (TV Globo) no último domingo (12). Dora transforma, por meio da dança, a vida de jovens da periferia de Fortaleza com a Escola de Dança e Integração Social para Crianças e Adolescentes (Edisca).

A jornalista Poliana Abrita, que comanda o quadro, visitou a sede da escola em Fortaleza e contou parte da trajetória de Dora. À jornalista, a bailarina contou que começou a estudar dança aos 10 anos, mas revelou que não se sentia representada pelo balé da sua geração.

"Era uma linguagem muito branca, muito elitista. Eu não encontrava ali elementos para expressar nada do que eu desejava", afirmou.

Durante a reportagem, a coreógrafa contou que  teve a ideia de criar o projeto social  após ministrar uma oficina de dança no bairro Jangurussu, onde havia um aterro satinário.

"Foi um choque com a minha propria ignorância, eu não imagivana que existiam pessoas vivendo naquela condição. Quando um carro de lixo chegava, o lixo caía e soterrava as crianças", disse ao Fantástico.

Legenda: Bailarinas da Edisca em espetáculo

"Quando tudo terminar, duas coisas eu quero poder dizer. A primeira é que eu ajudei a reduzir a pobreza. A segunda é: foi extraordiário" 

A Edisca trabalha há mais de 30 anos com crianças e adolescentes que estão na linha da pobreza ou abaixo dela. Foi por meio desse trabalho que Dora conseguiu salvar a vida de centenas de jovens.

"Ela (dança) traz a força das pessoas de se moverem, de se mexerem e de criarem o seu espaço", reforçou. 

Serviço

Edisca: Rua Desembargador Feliciano de Ataíde, 2309, sede da ONG, no bairro Água Fria
(85) 3278.1515 / 98869.1180

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?