Salário ideal é de quase R$ 6 mil; fortalezense precisou trabalhar 116h para comprar cesta básica

Valor equivale a 5,42 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100. Cálculo considera uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças

Escrito por Ingrid Coelho,

Negócios
Legenda: O gasto só com alimentação de uma família de dois adultos e duas crianças em Fortaleza foi calculado em R$ 1.741,08 no mês de novembro
Foto: Renato Bezerra

O salário mínimo deveria ser R$ 5.969,17 para que uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças, possa viver de forma ideal. É o que aponta pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgada nesta terça-feira (7).

O valor corresponde a 5,42 vezes o salário mínimo vigente no País, de R$ 1.100. O cálculo considera o valor da cesta básica mais cara do País, apurado em Florianópolis (SC).

O salário mínimo ideal de novembro ficou R$ 82,67 acima do piso ideal calculado pelo Dieese em outubro, de R$ 5.886,50.

Também foi calculado o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica em novembro: 119 horas e 58 minutos. O dado considera a média entre as 17 capitais brasileiras pesquisadas e também ficou acima do apurado em outubro (118 horas e 45 minutos).

Cesta de Fortaleza

Em Fortaleza, a cesta básica de novembro foi calculada em R$ 580,36. Para adquirir os 12 itens básicos de alimentação nas devidas quantidades, o fortalezense precisou trabalhar 116 horas e 4 minutos.

O gasto só com alimentação de uma família de dois adultos e duas crianças em Fortaleza foi calculado em R$ 1.741,08 no mês de novembro.

A cesta básica na Capital ficou 2,91% mais cara em novembro na comparação com o mês de outubro. Com o resultado, o conjunto de produtos básicos apresenta variação de 9,05% no último semestre e de 7,61% no ano.