Queda de casos, mortes e internações permitiu avanço na Capital, explica prefeito

A partir de segunda-feira (22), Fortaleza irá apresentar uma maior flexibilização do isolamento social

Legenda: Medida de isolamento social, segundo estudos, ajudou a desacelerar contágio da Covid-19 no Ceará
Foto: Camila Lima

O avanço de Fortaleza à fase 2 do plano de retomada da economia estadual foi motivado pela queda dos índices do novo coronavírus na cidade, revelou o prefeito Roberto Cláudio (PDT), em anúncio nas redes sociais neste sábado (20). O gestor pontuou que critérios técnicos foram consultados para validar a flexibilização do isolamento social no município, epicentro de contágio de Covid-19 no Ceará.

"Foram indicadores de saúde pública que permitiram a evolução, em especial três: queda consistente do número de óbitos, seguido da procura de novos quadros gripais nas UPAS e, o terceiro, a baixa de ocupação de leitos", explica.

 

Os pontos são parte do protocolo de saúde do Governo do Estado para avaliação da abertura de cadeias produtivas. Caso os medidores apresentem tendência crescente, o processo de retomada dos segmentos econômicos pode retroceder.

Até o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde (Sesa), divulgado às 9h14 deste sábado, a Capital contabilizava 32.754 casos da doença e 3.112 óbitos.

A média diária de registro de novos infectados mantém uma queda, mas em menor velocidade nas últimas duas semanas se comparada às três anteriores, período do pico da infecção. O percentual de ocupação dos leitos de UTI é de 72,26%, com enfermarias em 61,63%.

Flexibilização em Fortaleza

A partir de segunda-feira (22), Fortaleza poderá apresentar, de forma parcial, a abertura dos seguintes segmentos: comunicação, publicidade e editoração; indústrias e serviços de apoio; tecnologia da informação; assistência social; comércio de produtos não essenciais; alimentação fora do lar; atividades religiosas; esporte, cultura e lazer.

> O que funciona na segunda fase do plano de retomada em Fortaleza

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, pontuou que cada atividade liberada terá um protocolo específico e ressaltou que é importante a população manter os cuidados. "Para cada ação há um protocolo. E tudo isso não pode fazer o cidadão se descuidar do básico, com uso de máscara e álcool em gel. Se houver algum risco no processo de abertura, será interrompido", complementou.

Mortes por Covid-19 em Fortaleza

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios