Fortaleza entra na fase 2 da retomada nesta segunda, anuncia Camilo; Sobral e Juazeiro em lockdown

Em mais uma etapa do plano de reabertura da economia, restaurantes poderão abrir as portas com público reduzido e atividades religiosas poderão ser realizadas com 20% da capacidade

Escrito por Redação,

Negócios
Legenda: Nova fase do plano, anunciada pelo governador Camilo Santana e pelo prefeito Roberto Cláudio, será iniciada em Fortaleza na próxima segunda-feira (22)
Foto: Divulgação/Facebook

O governador Camilo Santana (PT) prorrogou, neste sábado (20), o decreto de isolamento social no Estado do Ceará e liberou Fortaleza para a fase 2 do plano estadual de retomada da economia. Com a tendência de declínio da incidência de Covid-19 na Capital, mais 13 segmentos foram autorizados a retornar às atividades, como igrejas e os restaurantes.

Outros 43 municípios, incluindo toda a Região Metropolitana, avançam para a fase 1 de reabertura. O restante das cidades cearenses permanece na fase de transição. Por enquanto, apenas Sobral e Juazeiro do Norte estarão em isolamento social rígido. Sobral permanece no regime de isolamento social rígido, e Juazeiro do Norte, que estava na transição, retrocedeu uma etapa devido ao aumento dos casos no município.

(Atualização: Através das redes sociais, o Governo do Estado informou inicialmente, que apenas os municípios da Região Metropolitana de Fortaleza seguiriam para a Fase 1 do plano de retomada. A informação foi atualizada com novos termos trazidos pelo decreto nº 33.631/2020, que incluiu 43 municípios na etapa, às 19h)

"Sobral continuará com o isolamento social rígido por mais uma semana. A situação lá melhorou muito, mas é importante mantermos por mais uma semana. E entrará também a cidade de Juazeiro, onde há um crescimento dos casos, disse o governador".

"Fortaleza continua reduzindo todos os indicadores, mantendo as taxas baixas do ponto de vista de todos os critérios da Secretaria da Saúde", disse o governador. A fase deve durar 14 dias, mas no fim dos 7 primeiros dias deve ser avaliado o andamento das atividades previstas na nova etapa.

Vale ressaltar que o uso de máscara segue obrigatório no Ceará.

 

Para o avanço das fases, os critérios adotados são: ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), número de casos confirmados do novo coronavírus e índice de óbitos. Os quesitos precisam apresentar movimento decrescente para uma nova etapa ser instaurada - são quatro e cada uma envolve mais cadeias produtivas livres para atuar, sempre com 14 dias de análise. Caso não se confirme a queda, os processos de reabertura estacionam ou retrocedem.

Caso todas as etapas sejam cumpridas no tempo listado, a retomada completa da economia duraria 63 dias. O ciclo seria encerrado no dia 30 de julho, com a conclusão das fases de forma sequencial.

Flexibilização em Fortaleza

A partir de segunda-feira (22), Fortaleza poderá apresentar, de forma parcial, a abertura dos seguintes segmentos: Comunicação, Publicidade e Editoração; indústrias e serviços de apoio; tecnologia da informação; assistência social; comércio de produtos não essenciais; alimentação fora do lar; atividades religiosas; Esporte, cultura e lazer.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, pontuou que cada atividade liberada terá um protocolo específico e ressaltou que é importante a população manter os cuidados. "Para cada ação há um protocolo. E tudo isso não pode fazer o cidadão se descuidar do básico, com uso de máscara e álcool em gel. Se houver algum risco no processo de abertura, será interrompido", complementou.

Mortes por Covid-19 em Fortaleza

Assuntos Relacionados