Mais de 110 mil empresas são abertas no Ceará em 2021; veja resultado por setor

Os municípios com mais empresas abertas no ano passado foram Fortaleza (52.742), Caucaia (4.692) e Juazeiro do Norte (3.975)

Escrito por Redação,

Negócios
MEI
Legenda: Os dados da Jucec ainda apontam que 83% desses negócios foram registrados como Microempreendedor Individual (MEI)
Foto: Kid Junior

Mais de 110 mil estabelecimentos foram abertos em 2021 no Ceará, de acordo com dados da Junta Comercial do Ceará (Jucec). Neste ano, contudo,  um total de 38,8 fechou as portas, restando um saldo de 71, 2 mil novas empresas no Estado.

Em 2021, também foram registrados 21, 1 mil negócios a mais ante 2020, quando houve a abertura de 88,8, mil novos empreendimentos. 

A presidente da Jucec, Carolina Monteiro, avalia que o crescimento é impulsionado pela demanda de novos modelos de negócio em razão da pandemia de Covid-19. 

“O mercado foi se adaptando e construindo novos negócios. Outro aspecto foi a simplificação do processo que a Junta consolida desde 2017”, observa.  

Outros pontos, acrescenta, foram a reabertura das atividades econômicas e políticas públicas estaduais desenvolvidas para o fomento ao empreendedorismo, como linhas de crédito do Banco do Nordeste (BNB) e ações do Governo do Estado para a melhoria do ambiente de negócios. 

As cidades com maior número de registros desse período foram Fortaleza, em primeiro lugar com 52.742, Caucaia, 4.692 e Juazeiro do Norte, 3.975. 

O mês de janeiro apresentou o maior número de registros de novas empresas com o total de 11.219, especialmente no setor de prestação de serviços.

Veja os setores com mais aberturas:

 
  • Serviços - 12.027
  • Comércio - 5.115
  • Indústria - 1.144
     

Tipos de MEI com mais aberturas:

  • LDTA - 11.625
  • Empresário- 5.492
  • Eireli - 842
     

Categorias mais registradas

Das constituições citadas em 2021, 83% foram registradas como Microempreendedor Individual (MEI), com diferença de 16.625 novas aberturas em comparação à 2020.

A presidente do Jucec pondera que o MEI tem distorções e pode apresentar um risco dea precarização do mercado de trabalho, mas frisa ser, também, “um incentivo por existir uma política do empreendedorismo e da seguridade social”. 

Depois do MEI, os tipos jurídicos com mais aberturas no período de janeiro a dezembro de 2021, foram, respectivamente, o de Sociedade de Responsabilidade Limitada (LTDA), com 11.635 , e o de Empresário, com 5.492 . 

O setor que mais se destacou foi o de Serviços, totalizando 60.324, seguido pelo Comércio, 39.304, e Indústria, 10.422.

De acordo com a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, “os projetos desenvolvidos pela Junta, em parceria com a Sedet, foram essenciais para esses números positivos em 2021”, explicou.

A presidente completa dizendo que em 2022, mais projetos serão lançados em benefício do cidadão e da economia cearense.
 

Tendência é de crescimento em 2022


Carolina Monterio avalia que, além da simplificação, a isenção do preço público para que algumas empresas sejam abertas gratuitamente puxe o crescimento de empresas formalizadas no Ceará. A medida entrou em vigor nesta terça-feira (4). 

Para ter acesso, as empresas devem se enquadrar em pelo menos um dos seguintes tipos jurídicos: Empresário Individual ou Sociedade Limitada LTDA e estar enquadrado nas hipóteses do registro automático.

“Viemos numa tendência de crescimento que vem consolidando. Acredito que essas ações e outras que vamos implementar até março de 2022 para simplificar ainda mais o processo de formalização vão trazer um aumento significativo no número de aberturas de novas empresas”, diz.

Dentre os requisitos para os empresários terem a possibilidade de optar pelo registro automático na constituição de uma empresa, estão a utilização do contrato padrão já disponível no site da Jucec sem nenhuma alteração, não haver procuração e nenhum tipo de anexo de documentação. 

 

Telegram

 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste

Assuntos Relacionados