Enel Ceará anuncia investimento de R$ 1 bilhão na melhoria da rede em 2021

Recursos serão aportados na manutenção, expansão e modernização do sistema no Estado

Legenda: Distribuidora anunciou investimentos na manutenção e modernização da rede de energia elétrica do Ceará
Foto: Saulo Roberto

A Enel prevê um investimento de cerca de R$ 1 bilhão em manutenção, expansão e modernização da rede no Ceará em 2021. A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira (14) em coletiva de imprensa realizada pela distribuidora. Em 2020, a Enel aportou R$ 910,2 milhões na rede do Estado.

Entre os investimentos está a construção de 200 quilômetros de linhas de distribuição de alta tensão. A extensão, semelhante à distância de Fortaleza a Icapuí, conforme pontua a Enel, beneficiará especialmente as cidades de Maracanaú, Amontada, Itapipoca, Paracuru e Sobral.

Serão instalados 400 equipamentos de telecontrole, que se somam aos quatro mil existentes no Ceará. O equipamento permite operar remotamente problemas em qualquer lugar do Estado a partir de uma espécie de centro de controle.

"Isso permite fazer grandes interferências na rede para restabelecimento rápido, confiável e seguro, sem a necessidade de enviar um técnico e agilizando o restabelecimento de energia", explica Marcelo Puertas, responsável pela Operação Enel Ceará.

Na parte de manutenção, a distribuidora de energia anunciou que vai realizar 57 mil operações de manutenção no Estado, crescimento de 130% na comparação com o que foi realizado em 2020.

Além disso, serão realizadas 418 mil podas no Ceará com iminência de toque na rede elétrica, crescimento de 50% na comparação com o ano anterior.

Reajuste tarifário

Previsto para ser deliberado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no próximo dia 20 deste mês e vigorar a partir do dia 22, o reajuste tarifário de contas de energia para consumidores residenciais, comerciais e industriais também é esperado pela Enel Ceará, de acordo com Marcelo Puertas.

"A Enel também está na expectativa e a gente não sabe o que a Aneel vai definir, porém o reajuste médio do ano passado foi na casa de 3,94%", diz.

Sobre a postergação do reajuste, aos moldes do ano passado em decorrência da pandemia do coronavírus, Puertas destaca que a distribuidora está esperando uma posição da Aneel. "Em relação à postergação, também usando o ano passado como referência, o reajuste só começou a valer em julho. A gente não sabe o que a Aneel vai definir", reforça.

Sobre a Aneel ter se comprometido a tentar definir um reajuste na casa de um dígito, conforme revelado pelo colunista do Diário do Nordeste Victor Ximenes, Puertas pontuou que a distribuidora só fica com cerca de 1/4 do valor da conta de energia para realizar seus investimentos.

"Eu quero deixar claro uma coisa importante: muita gente acha que um dígito ou dois dígitos traz grandes diferenças para a distribuidora. Se utilizarmos como referência uma conta de R$ 100, R$ 24 ficam para a distribuidora. O restante faz parte da parcela da geração, da transmissão, impostos e encargos", detalha o responsável pela operação da Enel Ceará.

2020

Em 2020 a Enel Ceará investiu R$ 910,2 milhões em expansão, modernização, digitalização e manutenção da rede elétrica, aumento de 24,3% em relação ao ano anterior.

A empresa informou ainda que construiu mais de 75 quilômetros de linha de distribuição de alta tensão na região Norte do Estado. Também realizou 65 obras de ligação e aumento de carga em unidades de saúde, com a construção de mais de 47 quilômetros de rede e instalação de 450 novos postes.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios